Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da sinalização de cálcio e da apoptose de células das ilhotas pancreáticas de ratas senescentes. Avaliação da sensibilidade a insulina. Fatores envolvidos na proteção pelo tratamento com estrógeno no tecido nervoso e pancreático de ratas senescentes

Processo: 07/56099-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2008 - 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Guiomar Silva Lopes
Beneficiário:Guiomar Silva Lopes
Instituição-sede: Associação Fundo de Incentivo a Psicofarmacologia (AFIP). Departamento de Psicobiologia. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento  Ilhotas pancreáticas  Resistência à insulina  Apoptose  Estrógenos  Fármacos neuroprotetores  Ratos 

Resumo

O envelhecimento está associado à alteração da célula beta pancreática, caracterizada pela diminuição da resposta insulínica aos estímulos, com desenvolvimento da intolerância à glicose e desencadeamento da apoptose (Scheen, 2005; Sone e Kagawa, 2005). A disfunção mitocondrial constituiria a causa da perda da homeostasia do cálcio intracelular que levaria à toxicidade e morte celular (Brini, 2003). O estudo da sinalização de cálcio da célula beta poderá ser o ponto de partida para a compreensão não somente da secreção de insulina como do processo do envelhecimento e morte celular. Pouco se conhece sobre as inter-relações e o mecanismo envolvido no desenvolvimento da resistência à insulina e o quadro de intolerância à glicose com o envelhecimento. A diminuição da sensibilidade à insulina que progressivamente se desenvolve com a idade poderá estar associada à diminuição dos transportadores da glicose (GLUT-4 e GLUT-2) cujas expressões também serão objeto deste estudo (Larkin e col, 2001; Kulkarni e col, 1999). A terapia de reposição hormonal (TRH) nas mulheres na pós-menopausa tem um efeito importante na função cognitiva (Norbury, 2003). O estrógeno será utilizado no tratamento das ratas senescentes, sabendo que este hormônio exerce proteção das células neuronais, diminuindo a apoptose no córtex. Avaliaremos o papel do estrógeno sobre a memória e os fatores envolvidos com a neuroproteção, assim como o possível papel protetor do estrógeno sobre células pancreáticas. (AU)