Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do fornecimento de silagens de milho com alta ou baixa digestibilidade da fibra sobre o ganho de peso, consumo, cinética e ecossistema ruminal de novilhas em crescimento

Processo: 10/11851-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2010 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Luis Felipe Prada e Silva
Beneficiário:Luis Felipe Prada e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Forragem  Ruminantes  Digestibilidade  Silagem  Bovinos 

Resumo

Forragens formam a base da nutrição de ruminantes, e a digestibilidade da parede celular é o principal fator limitante de seu valor nutritivo. Sendo assim, a digestibilidade da parede celular deveria ser o alvo de programas de melhoramento genético visando à melhoria da qualidade de forragens tropicais. Dentre as forragens, a silagem de milho é amplamente utilizada pelos fazendeiros, principalmente em sistemas de produção que exploram o máximo do potencial genético dos animais. A identificação de um parâmetro de avaliação da qualidade da fibra que efetivamente tenha impacto sobre o desempenho animal é de grande importância para programas de melhoramento genético de híbridos de milho para silagem, e para seleção de híbridos por parte dos pecuaristas. Objetiva-se com este estudo avaliar o efeito do consumo de silagens de milho de alta ou baixa digestibilidade da fibra da haste, por novilhas em crescimento, sobre os seguintes parâmetros: 1) consumo de matéria seca; 2) ganho de peso e variação da condição corporal, 3) idade e peso vivo à puberdade, 4) taxa de digestão e passagem ruminal da fibra; 5) parâmetros de fermentação ruminal e 6) quantificação de bactérias ruminais celulolíticas, amilolíticas e utilizadora de lactato. Serão utilizadas quarenta e oito novilhas da raça Nelore com aproximadamente 250 kg. As novilhas serão confinadas em grupos de 3 novilhas por baia, e o controle da alimentação será feito por baia. As rações experimentais serão compostas de 20% ou 60% de concentrado na matéria seca e, como volumoso serão utilizadas as duas silagens de milho, com alta ou baixa digestibilidade da haste, perfazendo quatro dietas experimentais. Dezesseis novilhas serão fistuladas cirurgicamente para colocação de cânulas ruminais, e utilizadas para determinação da cinética ruminal da fibra: taxa de passagem e taxa de digestibilidade da fibra em detergente neutro. O delineamento estatístico será o de blocos casualizados com 8 repetições (desempenho) ou 4 repetições (cinética e metabolismo ruminal). A ocorrência da puberdade das novilhas será verificada por avaliação ultrasonográfica semanal dos ovários para verificação da existência de corpo lúteo, conformado pelo teor plasmático de progesterona. A massa total do conteúdo ruminal e volume serão determinados por esvaziamento. Amostras serão retiradas de ambas as fases, sólida e líquida, para determinação do tamanho do compartimento ruminal de componentes da digesta. A dieta, sobras e digesta ruminal serão analisados para conteúdo de nutrientes. Fibra em detergente neutro indigestível será estimada como o conteúdo de FDN das amostras após fermentação in situ por 264 horas. A determinação do volume líquido e da taxa de passagem de líquidos pelo rúmen será realizada por polietilenoglicol de peso molecular 4.000. A quantificação relativa das bactérias ruminais será realizada por PCR em tempo-real após extração do DNA total. (AU)