Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de glicosaminoglicanos na inflamação e terapia celular utilizando células progenitoras endoteliais após a lesão arterial em camundongos

Processo: 10/11474-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Cristina Pontes Vicente
Beneficiário:Cristina Pontes Vicente
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Claudio Chrysostomo Werneck
Assunto(s):Terapia baseada em transplante de células e tecidos  Células-tronco  Glicosaminoglicanos  Aterosclerose  Anti-inflamatórios  Anticoagulantes 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:aterosclerose | celulas progenitoras endoteliais | glicosaminoglicanos | Inflamação | terapia celular | Biologia Celular

Resumo

As células progenitoras endoteliais (CPE) foram inicialmente descritas em 1997 por Asahara. Estas células, produzidas na medula óssea adulta, são capazes de migrar para o local da lesão endotelial se diferenciando em células maduras e auxiliando na recuperação do endotélio lesionado. A trombose, o estresse oxidativo e o processo inflamatório são reações desencadeadas pela lesão arterial que podem afetar a proliferação de células musculares lisas, células endoteliais, além da migração das CPE circulantes para o local da lesão, dificultando a recuperação do endotélio lesionado. O dermatan sulfato (DS) e o condroitin sulfato fucosilado (CSF) são glicosaminoglicanos (GAGs) que possuem conhecida atividade antitrombótica, anticoagulante e anti-inflamatória podendo também interferir na proliferação e migração das CPE para o local da lesão. Este projeto visa estudar o papel do DS e do CSF no processo inflamatório e na migração, proliferação e diferenciação de CPE, utilizadas como terapia celular. Visamos também analisar seu papel na mobilização de células progenitoras endoteliais circulantes no sangue periférico, para o local da lesão arterial. Para tal, iremos estudar a influência destes GAGs na expressão de proteínas como P-selectina, ICAM- I, SDF-1, VEGF, eNOS, e de fatores como o NF-k² e o TGF², na migração de células progenitoras endoteliais e no desenvolvimento da neointima após a lesão arterial em camundongos normais e ateroscleróticos. A determinação destes fatores pode ser de grande auxílio na compreensão dos processos envolvidos na recuperação do endotélio após lesões e também no estabelecimento de novas terapias para o tratamento de doenças cardiovasculares, utilizando-se as CPE em conjunto com agentes antiinflamatórios e anticoagulantes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VICENTE, CRISTINA P.; WEILER, HARTMUT; DI CERA, ENRICO; TOLLEFSEN, DOUGLAS M.. Thrombomodulin is required for the antithrombotic activity of thrombin mutant W215A/E217A in a mouse model of arterial thrombosis. THROMBOSIS RESEARCH, v. 130, n. 4, p. 646-648, . (10/11474-5)
GODOY, JULIANA A. P.; BLOCK, DANIEL B.; TOLLEFSEN, DOUGLAS M.; WERNECK, CLAUDIO C.; VICENTE, CRISTINA P.. Dermatan sulfate and bone marrow mononuclear cells used as a new therapeutic strategy after arterial injury in mice. CYTOTHERAPY, v. 13, n. 6, p. 695-704, . (07/01112-6, 10/11474-5, 10/01119-3, 09/00950-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.