Busca avançada
Ano de início
Entree

Tradução, validação e normatização da bateria cognitiva consensual measurement and treatment research to Improve Cognition in Schizophrenia (MATRICS) para a população brasileira

Processo: 10/10788-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de janeiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Rodrigo Affonseca Bressan
Beneficiário:Rodrigo Affonseca Bressan
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Alessandra Gotuzo Seabra ; Jaime Eduardo Cecilio Hallak ; Wagner Farid Gattaz
Assunto(s):Psicometria  Avaliação neuropsicológica  Cognição  Esquizofrenia 

Resumo

Prejuízos cognitivos constituem déficits nucleares da esquizofrenia. No entanto, não existia um consenso sobre identificação e padronização de quais medidas neuropsicológicos seriam úteis para: a) avaliação dos déficits associados a esquizofrenia; b) avaliar a eficácia de ensaios clínicos com foco em melhora cognitiva na esquizofrenia. Reconhecendo essa necessidade, em 2002 o National Institute of Mental Health (USA) patrocinou a mais importante iniciativa de desenvolvimento de uma bateria cognitiva consensual para esquizofrenia a ‘Measurement and Treatment Research to Improve Cognition in Schizophrenia’ (MATRICS). Apesar de ser fundamental para estudos de intervenção para melhora cognitiva, a bateria MATRICS ainda não foi validada para uso no Brasil. Objetivo: Traduzir, validar e normatizar para a população brasileira a bateria cognitiva consensual MATRICS. Método: O estudo será realizado em três etapas: Etapa 1- Tradução profissional para o português, adaptação e retro-tradução e realização do estudo piloto com 45 pacientes com esquizofrenia e 45 voluntários saudáveis. Etapa 2- Estudo de validação e precisão com 160 pacientes com esquizofrenia avaliados em duas ocasiões (n=130) e 300 indivíduos saudáveis, ambos provenientes de 4 regiões do Brasil. Todos serão avaliados com a MATRICS, a escala das síndromes negativa e positiva (PANSS) e a Escala de Avaliação Global de Funcionamento. Etapa 3- Produção de escores normativos corrigidos por idade, sexo e escolaridade. Resultados: Espera-se que a versão adaptada da MATRICS tenha adequada validade aparente, sensibilidade, boa confiabilidade, baixo efeito de aprendizado e bons índices de correlações com desfechos funcionais. Este estudo fornecerá ferramentas essenciais para o desenvolvimento de estudos cognitivos no Brasil e para inserção do país nas importantes pesquisas internacionais investigando intervenções para remediação cognitiva em esquizofrenia. A equipe deste projeto tem consistência e eficiência demonstradas que serão cruciais para realização deste grande projeto multicêntrico. (AU)