Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito das enterotoxinas estafilocócicas (ses) sobre a produção e a função de granulócitos maduros na medula óssea de camundongos

Processo: 09/16522-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Ivani Aparecida de Souza
Beneficiário:Ivani Aparecida de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ). Prefeitura Municipal de Jundiaí. Jundiaí , SP, Brasil
Pesq. associados:Edson Antunes
Bolsa(s) vinculada(s):13/14547-1 - Efeito da pré-exposição com enterotoxina estafilocócica do tipo a (SEA) sobre a dermatite alérgica em camundongos, BP.IC
13/14503-4 - Efeito da pré-exposição com enterotoxina estafilocócica do tipo b (SEB) sobre a dermatite alérgica em camundongos, BP.IC
12/05561-8 - Efeito das enterotoxinas estafilocócicas dos tipos a e b (SEA e SEB) sobre a adesão e a quimiotaxia in vitro de granulócitos maduros provenientes da medula óssea de camundongos, BP.MS
Assunto(s):Staphylococcus aureus  Toxicologia  Medula óssea  Infecção hospitalar  Hematopoese  Enterotoxinas  Granulócitos 

Resumo

As SEs são proteínas produzidas e excretadas pela bactéria gram-positiva Staphylococcus aureus, e são as principais responsáveis pela maioria das condições patológicas associadas às infecções por esta bactéria, incluindo as infecções pulmonares observadas em ambientes hospitalares. Estudos clínicos recentes têm relatado uma forte correlação entre a presença de anticorpos do tipo IgE para SEs e a amplificação de doenças inflamatórias pulmonares alérgicas em humanos. No entanto, os mecanismos responsáveis pela exacerbação do quadro alérgico em humanos atópicos, após exposição com estas toxinas ainda são pouco investigados e conhecidos. Resultados preliminares recentes, em nosso grupo de pesquisa, têm demonstrado que a exposição das vias áreas de camundongos e ratos com SEA ou SEB, provoca um acréscimo no número das formas imaturas e maduras de granulócitos (eosinófilos e neutrófilos) na medula óssea, sugerindo ser este um dos locais de ação destas toxinas para promover exacerbação do quadro alérgico em humanos atópicos (BACHERT et al., 2007; ROSSI & MONASTEROLO, 2004) e em modelos animais (MARIANO et al., 2009). Entretanto, até o momento, poucos trabalhos científicos têm explorado as ações destas SEs sobre a produção e/ou função de granulócitos da medula óssea. Assim, o objetivo principal deste projeto é investigar se SEA ou a SEB possuem efeitos diretos ou indiretos sobre a produção e/ou função de células da medula óssea de camundongos. Assim, os ensaios experimentais propostos neste projeto, visam investigar os seguintes parâmetros: 1) Curvas dose- e tempo-efeito das alterações nas contagens de granulócitos (maduros e imaturos) na medula óssea de camundongos expostos as SEs; 2) No sobrenadante e na suspensão celular da medula óssea de camundongos expostos às SEs, avaliaremos possíveis alterações nos níveis de citocinas (GM-CSF, IL-5, IL-4, IL-3 e TNF-a), quimiocinas (eotaxina, SDF-1±/CXCL12, G-CSF, MIP2/CXCL2 e KC/CXCL1), taquicininas de fibras sensoriais (substância P e Neurocinina A e a expressão protéica de seus respectivos receptores: NK1 e NK2) e de nitrato e nitrito (e expressão protéica das isoformas da óxido nítrico sintase: eNOS, bNOS e iNOS); 3) Em granulócitos maduros (neutrófilos e eosinófilos) da medula óssea de animais expostos as SEs investigaremos a capacidade de adesão e quimiotaxia in vitro, destas células, bem como a expressão de moléculas de adesão envolvidas na mobilização de granulócitos para o tecido inflamado; 4) Todos os parâmetros mencionados acima também serão investigados em sobrenadante e suspensão celular da medula óssea de animais naïve, incubadas in vitro com as SEs. Considerando-se os altos índices de infecções hospitalares provocadas por Staphylococcus aureus, e as recentes evidências clínicas de que o prévio contato com SEs representa um fator etiológico para o desenvolvimento de doenças respiratórias alérgicas, os dados obtidos neste projeto poderão representar um grande avanço no esclarecimento do mecanismos de ação destas toxinas, e fornecer subsídios para o desenvolvimento de alternativas terapêuticas eficazes no tratamento de doenças respiratórias precedidas por infecção pulmonar causada por bactérias gram-positivas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERREIRA-DUARTE, ANA P.; PINHEIRO-TORRES, ANELIZE S.; ANHE, GABRIEL F.; CONDINO-NETO, ANTONIO; ANTUNES, EDSON; DESOUZA, IVANI A. MHC Class II Activation and Interferon-gamma Mediate the Inhibition of Neutrophils and Eosinophils by Staphylococcal Enterotoxin Type A (SEA). FRONTIERS IN CELLULAR AND INFECTION MICROBIOLOGY, v. 7, DEC 13 2017. Citações Web of Science: 1.
TAKESHITA, W. M.; GUSHIKEN, V. O.; FERREIRA-DUARTE, A. P.; PINHEIRO-TORRES, A. S.; RONCALHO-BUCK, I. A.; SQUEBOLA-COLA, D. M.; MELLO, G. C.; ANHE, G. F.; ANTUNES, E.; DESOUZA, I. A. Staphylococcal enterotoxin A regulates bone marrow granulocyte trafficking during pulmonary inflammatory disease in mice. Toxicology and Applied Pharmacology, v. 287, n. 3, p. 267-275, SEP 15 2015. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.