Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização funcional do gene envolvido na carcinogênese e desenvolvimento de carcinoma renal de células claras

Processo: 10/08935-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Paula Rahal
Beneficiário:Paula Rahal
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Anamaria Aranha Camargo ; Dirce Maria Carraro ; Sandro Roberto Valentini ; Wilson Araújo da Silva Junior
Assunto(s):Genética do câncer  RNA interferente pequeno 

Resumo

O tumor renal é a mais letal das doenças urológicas. É uma doença histologicamente heterogênea, sendo o carcinoma renal de células claras o subtipo histológico mais comum. Embora a nefrectomia e a imunoterapia sejam tratamentos bem estabelecidos, aproximadamente 30% dos pacientes tratados são acometidos por metástases. Estudos envolvendo análises de expressão gênica têm identificado genes, diferencialmente expressos, como alvos moleculares para o desenvolvimento de novos tratamentos para a carcinogênese renal. Dentre esses genes, o gene GPC3 apresenta-se hipoexpresso no carcinoma renal de células claras, entretanto não há relatos de qual o mecanismo responsável pelo seu silenciamento. Assim, a análise funcional desse gene revelará os mecanismos pelo qual ele atua na carcinogênese renal. Dentre as estratégias para conhecer a função de um determinado gene, os ensaios de perda de função são muito utilizados, dentre eles o RNA de interferência, que visa explorar diferenças fenotípicas entre células normais e células neoplásicas. O presente projeto tem como objetivo analisar, por meio de estudos funcionais, o mecanismo de atuação do gene GPC3 em linhagens celulares de carcinoma renal de células claras. Assim, a caracterização funcional deste gene contribuirá com o conhecimento mais acurado sobre a formação e o desenvolvimento desta neoplasia, bem como para o desenvolvimento de estratégias de prognóstico e diagnóstico mais efetivas para o carcinoma renal de células claras, bem como para o desenvolvimento de novas drogas anti-neoplásicas. (AU)