Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização e produção sustentável de biomassa fitoplanctônica marinha do estado de São Paulo

Processo: 10/50187-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Sônia Maria Flores Gianesella
Beneficiário:Sônia Maria Flores Gianesella
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade  Comunidades marinhas  Fitoplâncton marinho  Microalgas  Biomassa 

Resumo

A biotecnologia de microrganismos representa uma excelente oportunidade para descobertas de substâncias naturais, além de ser uma fonte alternativa daqueles já existentes. Nos últimos anos, muito interesse tem sido focado no potencial biotecnológico das microalgas, principalmente devido à identificação de diversas substâncias presentes na sua biomassa que podem apresentar aplicação industrial diversificada. Além disso, a biomassa algácea pode ser uma fonte ilimitada de produtos naturais. Em razão da imensa biodiversidade e consequente variabilidade na composição bioquímica destes organismos, a produção sustentável de bioativos para fins energéticos e nutracêuticos apresenta claras vantagens competitivas. Neste sentido, este trabalho objetiva a avaliação das condições de cultivo em escala laboratorial visando à otimização da produção em massa, a caracterização e a prospecção de bioativos da biomassa fitoplanctônica oriunda do litoral do estado de São Paulo, tanto já isolados no BMM do IOUSP como de outras novas espécies a serem isoladas, com o intuito de exploração sustentável de produtos naturais. As atividades envolvidas são: coleta, aclimatação, isolamento e identificação de espécies fitoplanctônicas da região litorânea do estado de São Paulo, principalmente dos estuários de Santos, Cananéia e região costeira de Ubatuba; avaliação e seleção de cepas (do BMM e daquelas isoladas); caracterização fisiológica das espécies alvo; prospecção de bioativos marinhos, especialmente de lipídios; determinação do perfil de ácidos graxos; avaliação do efeito de condições de cultivo na produtividade de biomassa; avaliação do seu potencial combustível da biomassa; elaboração de um mini-curso para o aprimoramento de recursos humanos na área de biodiversidade marinha. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.