Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo multicêntrico sobre adesão ao tratamento antirretroviral em jovens adolescentes vivendo com HIV, na cidade de São Paulo

Processo: 10/08302-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Daisy Maria Machado
Beneficiário:Daisy Maria Machado
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):HIV  AIDS  Antirretrovirais  Crianças  Adolescentes  Sobrevida 

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo estudar os jovens que vivem com HIV no Brasil, um país que apresenta mais de 10.000 adolescentes de 13 a 19 anos de idade infectados pelo HIV (UNAIDS, 2008). A sobrevida das crianças e adolescentes infectados pelo HIV aumentou consideravelmente a partir do advento da terapia antirretroviral, porém a adesão terapêutica considerada ótima apresentou piora com a passagem da infância para a adolescência. Apesar das divergências no que se refere a taxa de adesão, diversos estudos reconhecem a adesão terapêutica como um problema principal nesse grupo populacional. Diversas pesquisas examinaram os fatores que influenciam a adesão ao tratamento antirretroviral (TARV) em adultos que vivem com o HIV. Os resultados revelaram a importância de analisar as características individuais, as atitudes, os tratamentos e os seus efeitos, (Ickovics & Meade, 2002). A seleção destas variáveis para o estudo também favoreceu a escolha de um modelo teórico que contempla todas as variáveis escolhidas. O modelo teórico de auto-controle de Rosenbaum (1990), construído em torno dos processos cognitivos, foi considerado o mais adequado para este estudo. Utilizando delineamento quantitativo e qualitativo, este estudo tem como objetivo explorar a experiência dos adolescentes que vivem com o HIV em São Paulo de forma a determinar os fatores psicossociais que influenciam a adesão aos ARV entre os adolescentes. Os dados serão coletados com os jovens em ambulatórios de pediatria, clínica de adultos e centros de referência para o HIV /Aids da cidade de São Paulo. A abordagem quantitativa longitudinal será correlacional do tipo descritiva, com medidas repetidas (T0 e T1). Destina-se a descrever e examinar as relações mútuas entre as variáveis e os fatores que influenciam a adesão. A amostragem inclui 400 jovens de acordo com testes estatísticos (estatística descritiva, análise de correlação, regressão linear simples, regressão logística hierárquica) com um intervalo de confiança de 95%. Os instrumentos de medidas serão constituídos por questionários auto-administrados sobre características individuais, apoio social, estresse percebido, depressão, auto-eficácia, atitudes em relação ao tratamento, bem como comportamentos de adesão. A abordagem qualitativa é do tipo fenomenológica e será conduzida por entrevistas semi-estruturadas com cerca de 15-20 jovens, após o recrutamento amostragem do estudo longitudinal (cerca de 15-20). Todas as ferramentas de investigação serão traduzidas para o português e retraduzidas para o francês, garantindo confiabilidade. Os resultados esperados vão ao encontro com as hipóteses do modelo teórico de Rosenbaum (1990), ou seja, um elevado nível de autoeficácia e atitudes positivas em relação à medicação permitirão a adoção de comportamentos de saúde que reforçam o seu nível de aderência ao tratamento. Além disso, um elevado nível de apoio social, com níveis reduzidos de estresse percebido e depressão, bem como os efeitos colaterais estão associados à auto-eficácia dos adolescentes, bem como a atitude positiva sobre os regimes. Outros temas, categorias e relações serão exibidos a partir da análise qualitativa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GALANO, ELIANA; TURATO, EGBERTO RIBEIRO; SUCCI, REGINA CELIA; DE SOUZA MARQUES, HELOISA HELENA; DELLA NEGRA, MARINELLA; DA SILVA, MARILIZA HENRIQUE; DO CARMO, FABIANA BONONI; BARBOSA GOUVEA, AIDA DE FATIMA; DELMAS, PHILIPPE; COTE, JOSE; MACHADO, DAISY MARIA. Costs and benefits of secrecy: the dilemma experienced by adolescents seropositive for HIV. AIDS CARE-PSYCHOLOGICAL AND SOCIO-MEDICAL ASPECTS OF AIDS/HIV, v. 29, n. 3, p. 394-398, 2017. Citações Web of Science: 3.
ELIANA GALANO; EGBERTO RIBEIRO TURATO; PHILIPPE DELMAS; JOSÉ CÔTÉ; AIDA DE FÁTIMA THOMÉ BARBOSA GOUVEA; REGINA CÉLIA DE MENEZES SUCCI; DAISY MARIA MACHADO. Experiences of adolescents seropositive for HIV/AIDS: a qualitative study. Revista Paulista de Pediatria, v. 34, n. 2, p. -, Jun. 2016.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.