Busca avançada
Ano de início
Entree

Xylella fastidiosa: papel de exoenzimas (proteases, celulases, liases do pectato) e da adesão (na planta e no inseto vetor) na patogenicidade

Resumo

Possui como objetivo geral o estudo dos mecanismos de patogenicidade da X. fastidiosa. Para isso, com base no genoma em sequenciamento da bactéria, algumas regiões homólogas a genes de patogenicidade em outras bactérias foram encontradas, como por exemplo, exoenzimas do tipo proteases, celulases e pectato liases, além de moléculas provavelmente envolvidas na adesão da bactérias na planta e no inseto vetor. Esses genes de interesse serão clonados em E. coli e o produto proteico coletado, purificado e a atividade biológica determinada. Simultaneamente, estudos serão conduzidos com a produção de anticorpos específicos para essas moléculas visando experimentos de imunolocalização. Além disso, esses anticorpos, bem como substâncias disponíveis comercialmente poderão ser utilizadas para bloquear a atividade das exoenzimas e da adesão podendo contribuir para o controle da CVC. (AU)