Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolcimento, acurácia e confiabilidade de um sistema de avaliação postural em três dimensões

Processo: 10/12500-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Amélia Pasqual Marques
Beneficiário:Amélia Pasqual Marques
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Arnaldo Diniz Gonçalves Neto
Assunto(s):Postura  Infravermelho 

Resumo

A avaliação postural é considerada como procedimento básico de exame físico a ser realizado inicialmente em pacientes. Porém, a maior parte dos sistemas de avaliação postural existentes analizam a postura somente em duas dimensões, não permitindo a quantificação das rotações no eixo Y. Estes sistemas não utilizam a metodologia de digitalização em tempo real dos marcadores anatômicos, podendo aumentar o erro durante o processo. Outros sistemas como a tomografia computadorizada ou o uso do ultrassom avaliam a postura em três dimensões, mas são de difícil uso e acesso. Hipótese: Acreditamos que o sistema de avaliação postural em três dimensões baseado em sensores infravermelhos tenha boa confiabilidade, acurácia e seja útil para o uso clínico e em pesquisas científicas uma vez que permite a avaliação das rotações no eixo Y e a avaliação das curvaturas vertebrais em três dimensões. Objetivos: Este estudo tem como objetivo desenvolver, verificar a acurácia e a confiabilidade de um sistema de análise postural em três dimensões baseado na digitalização automática de pontos anatômicos corporais por sensores e emissores infravermelhos de baixo custo. Métodos: Será desenvolvido um sistema composto por um conjunto de sensores infravermelhos (controles do videogame Nintendo Wii), uma caneta emissora de luz infravermelha, um software capaz de receber as coordenadas X, Y e Z dos sensores infravermelhos e interpretá-las em cinco graus de liberdade: rotações no eixo X (flexão e extensão), rotações no eixo Y (rotação à direita e esquerda), rotações do eixo Z (inclinação lateral à direita e esquerda), translações no eixo X (rotação axial à direita e à esquerda) e translações no eixo Z (anterior e posterior). Não serão medidas translações no eixo Y, por somente ser possível com o auxílio do Raio-X. Para o cálculo da acurácia, três avaliadores cegos e previamente treinados no sistema avaliarão um manequim de cabeça, tronco e pélvis posicionado em diferentes angulações conhecidas. As diferenças entre os valores conhecidos e os encontrados serão considerados como erro do sistema. As avaliações serão repetidas após 2 semanas e os valores serão utilizados para o cálculo da confiabilidade intra-avaliadores e entre-avaliadores. Análise estatística: Para o cálculo da confiabilidade inter-avaliador e intra-avaliador será utilizado o ICC (2,1) e o ICC (3,1) respectivamente. Será adotado ± = 0,05. (AU)