Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação sobre o comportamento de casais de perdizes (Rhynchotus rufescens) mantidas em cativeiro e sua relação com a variabilidade da habilidade reprodutiva acessada pela produção de ovos férteis e perdigotos saudáveis

Resumo

A grande dificuldade da produção de perdiz em cativeiro está relacionada à baixa taxa de fertilidade dos ovos. A produção de ovos férteis depende primeiramente da expressão do comportamento sexual, porém em cativeiro percebe-se a impossibilidade dos animais expressarem os comportamentos selecionados arduamente pela evolução da espécie. Em primeiro lugar, os machos não conseguem atrair as fêmeas mais receptivas ao seu piado devido à barreira física estabelecida pela separação entre os boxes; em segundo, as fêmeas só podem se acasalar com o macho disponível no recinto; em terceiro, como não há disputa entre machos, a fêmea pode não ser sexualmente estimulada ao acasalamento. Diante da situação descrita, o presente projeto visa comparar o comportamento estabelecido entre os indivíduos em grupos com alta e com baixa produção de ovos férteis, os quais serão definidos em função do período de maior produção de ovos da espécie, considerando a viabilidade dos ovos e perdigotos. De acordo com a produtividade os casais serão escolhidos aleatoriamente e serão filmados 3 dias consecutivos para análise da alocação temporal, dominância e comportamentos agonísticos. A classificação das aves será feita com o uso do método k-means (software statistica 8.0) que é um método não hierárquico de análise de conglomerados (cluster). (AU)