Busca avançada
Ano de início
Entree

Práticas de escrita e representações de leitura: a construção discursiva do leitor brasileiro na mídia

Processo: 10/16139-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Luzmara Curcino Ferreira
Beneficiário:Luzmara Curcino Ferreira
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Leitura  Análise do discurso  Leitores 

Resumo

Objetivamos com nossa pesquisa refletir sobre as representações de leitura produzidas pela escrita da mídia brasileira contemporânea de modo a identificar prováveis especificidades da representação do leitor brasileiro e a contribuir para o ensino e pesquisa em torno da produção e interpretação de textos. Partindo do pressuposto de que a mídia ocupa hoje, mais do que nunca, um dos lugares centrais de produção e circulação de discursos que, por sua vez, caracterizam a sociedade contemporânea em suas práticas e em suas representações, pretendemos apreender e analisar essas representações do leitor e da leitura em textos de origem midiática. Essa pesquisa justifica-se na medida em que se constata uma certa carência nos estudos sobre a leitura no Brasil: se, por um lado, são significativos os avanços na descrição das representações do leitor brasileiro inscritas em livros (sobretudo literários) e em revistas e jornais de prestígio, por outro, em relação à leitura de textos que circulam em outros objetos culturais de massa tais como revistas e jornais impressos de segmentos populares, não dispomos ainda de estudos amplos e sistematizados. Subsidiados pela teoria da Análise do Discurso, no que concerne a sua abordagem das condições de produção e circulação dos sentidos, assim como por princípios da História Cultural do livro e da leitura, pretendemos buscar traçar o perfil desse que pode ser considerado genericamente novo leitor, a partir de um corpus de textos da mídia que circularam e circulam no Brasil neste início de século XXI, buscando assinalar prováveis continuidades e/ou descontinuidades nas representações do leitor e da leitura no Brasil, ao longo da história. (AU)