Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo clínico laboratorial e de qualidade de vida para avaliar eficácia e segurança da isotretinoína oral em dose baixa no controle da seborreia

Processo: 10/51049-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Ediléia Bagatin
Beneficiário:Ediléia Bagatin
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia  Dermatite seborreica  Isotretinoína  Qualidade de vida 

Resumo

A isotretinoína oral pertence à classe dos retinóides que controlam a expressão de genes relacionados à proliferação e diferenciação celulares, com ação especifica sobre os sebócitos, reduzindo o tamanho das glândulas sebáceas e o nível da sua secreção. É a droga padrão-ouro no tratamento da acne moderada a grave. Outras indicações sugeridas são: seborréia, dermatite seborreica, rosácea e prevenção do câncer de pele não-melanoma. Existem efeitos colaterais mucocutâneos (queilite, ressecamento da pele, mucosa nasal e olhos) e possíveis alterações no perfil lipídico e função hepática, reversíveis. O risco maior é a teratogenicidade que exige anticoncepção durante e até um mês após o tratamento. A seborréia e a dermatite seborréica são condições crônicas, com oleosidade excessiva, eritema, descamação e impacto negativo na qualidade de vida. Este será estudo de intervenção terapêutica e qualidade de vida, randomizado, comparativo (grupos paralelos), avaliador-cego, incluindo 50 homens e mulheres, com idades entre 18 e 40 anos. A isotretinoína oral em dose baixa será comparada a produtos tópicos anti-seborréicos, com objetivo de avaliar redução da secreção sebácea e colonização das áreas afetadas por Malassezia spp. A avaliação da eficácia será clinica, pela sebumetria e aplicação de questionário de qualidade de vida. A avaliação de segurança será feita pela observação de eventos adversos, corneometria (equipamentos Sebumeter e Corneometer, Courage e Khazaka, Colônia, Alemanha) e para pacientes tratados com isotretinoína oral serão realizados hemograma, função hepática, perfil lipídico e teste de gravidez como critérios de seleção, 30 dias após e ao final do tratamento. Todos os resultados serão submetidos à análise estatística. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KAMAMOTO, C. S. L.; NISHIKAKU, A. S.; GOMPERTZ, O. F.; MELO, A. S.; HASSUN, K. M.; BAGATIN, E. Cutaneous fungal microbiome: Malassezia yeasts in seborrheic dermatitis scalp in a randomized, comparative and therapeutic trial. DERMATO-ENDOCRINOLOGY, v. 9, n. 1 OCT 23 2017. Citações Web of Science: 3.
LEAO KAMAMOTO, CRISTHINE DE SOUZA; SANUDO, ADRIANA; HASSUN, KARIME M.; BAGATIN, EDILEIA. Low-dose oral isotretinoin for moderate to severe seborrhea and seborrheic dermatitis: a randomized comparative trial. INTERNATIONAL JOURNAL OF DERMATOLOGY, v. 56, n. 1, p. 80-85, JAN 2017. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.