Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre pressão intraluminal da transição faringoesofágica e fluxo aéreo e nível de pressão sonora em laringectomizados totais

Processo: 10/16264-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Lílian Neto Aguiar Ricz
Beneficiário:Lílian Neto Aguiar Ricz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):11/11529-7 - Limiar de pressão sonora e aérea na região da transição faringoesofágica em laringectomizados totais com e sem radioterapia complementar, BP.TT
Assunto(s):Neoplasias laríngeas  Laringectomia  Reabilitação dos transtornos da fala e da linguagem  Fonoterapia  Radioterapia 

Resumo

O sucesso do tratamento cirúrgico no câncer de laringe não pode apenas dar atenção à taxa de sobrevida. Está relacionado com a rápida reabilitação da voz e da fala. Para entender como as estruturas do trato digestivo participam da produção do som traqueoesofágico, a pressão aérea e o limiar de pressão fonatória podem ser utilizadas como método de análise nesses pacientes. Na literatura específica observa-se que não há consenso à respeito da influência da radioterapia na capacitação da voz e da fala do laringectomizado. O objetivo desse projeto é comparar o nível de pressão fonatória e as pressões intraluminares observadas na transição faringoesofágica em laringectomizados totais com e sem tratamento complementar de radioterapia, durante o repouso, e na emissão da voz e da fala. Este estudo analisará 20 indivíduos que se submeteram a laringectomia total, com ou sem radioterapia complementar, e foram encaminhados para colocação da prótese de fala por punção secundária. Inicialmente, os laringectomizados serão submetidos à coleta e registro do material de voz e da fala e posteriormente, serão encaminhados para a mensuração do nível de pressão fonatória e manometria para avaliar as pressões intraluminares observadas na transição faringoesofágica, durante a emissão sonora da vogal prolongada "a" e no repouso. As variáveis serão analisadas, comparando-se os resultados por testes estatísticos, fixando-se o nível de significância (p) menor ou igual a 0,05 (5%). (AU)