Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta de cultivares de cana-de-açúcar a erradicação química avaliada por características morfologicas, fisiologicas e marcadores isoenzimaticos

Resumo

Na reforma dos canaviais, a erradicação química das soqueiras com glifosato é o manejo mais utilizado, porém, existem respostas diferenciadas entre os cultivares de cana-de-açúcar às doses utilizadas do herbicida. Considerando o comportamento varietal, objetiva-se estudar a resposta de cultivares de cana-de-açúcar à erradicação química com diferentes doses de glifosato, utilizando-se de avaliações tradicionais de campo e marcadores isoenzimáticos. O ensaio será desenvolvido em delineamento em blocos casualizados (DBC) com 36 tratamentos e 4 repetições, utilizando-se do esquema em parcelas sub-divididas. Nas parcelas estarão alocadas as cultivares IACSP94-2094, IACSP94-2101, IACSP93-3046, IACSP94-4004, IACSP86-2480 e RB72454 de cana-de-açúcar e nas sub-parcelas (60m2) o glifosato nas doses de 0; 1440; 2160; 2880; 3600 e 4320 g i.a. ha-1. No campo serão avaliados aos 15, 30 e 45 dias após aplicação (DAA) os sintomas visuais de intoxicação, o teor de clorofila total, o número de perfilhos mortos e vivos e aos 45 DAA massa fresca e seca da cana-de-açúcar; no laboratório será avaliado, nos períodos amostrados, o perfil isoenzimático da xiquimato desidrogenase pertencente à rota enzimática do ácido xiquímico, o qual é diretamente afetado pela ação do glifosato. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ADRIANO, RODRIGO CABRAL; MATHIAS AZANIA, CARLOS ALBERTO; PINTO, LUCIANA ROSSINI; DE PADUA MATHIAS AZANIA, ANDREA APARECIDA; PERECIN, DILERMANDO. Phenotypic and biochemical responses of sugarcane cultivars to glyphosate application. SUGAR TECH, v. 15, n. 2, p. 127-135, JUN 2013. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.