Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da vasorreatividade cerebral com Doppler transcraniano e ressonância magnética funcional em portadores de estenose carotídea

Resumo

O Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI) é a principal causa de morte e de sequelas funcionais não traumáticas no Brasil, justiçando a necessidade de investimentos no desenvolvimento de pesquisas científicas sobre essa doença no nosso país. Uma das causas de AVCI é a aterosclerose carotidea. A presença de estenose crítica carotídea aumenta o risco para eventos isquêmicos cerebrais, especialmente quando se associa ao comprometimento da capacidade de vasorreatividade cerebral. A detecção adequada e precoce desse comprometimento é importante tanto para aperfeiçoar a estratificação de risco como para subsidiar a indicação de procedimentos terapêuticos intervencionistas em nível de profilaxia primária. A Tomografia por Emissão de Protons (PET) é considerada o "padrão ouro" de avaliação hemodinâmica cerebral. Porém, sua complexidade, alto custo e sua relativa indisponibilidade mesmo em centros universitários de referência tornam sua aplicação prática muito restrita. Portanto, a criação de um protocolo combinado de avaliação da vasorreatividade cerebral utilizando métodos relativamente mais acessíveis no Brasil, tais como o Doppler Transcraniano (DTC) e a Ressonância Magnética Funcional (RMf), e que, adicionalmente, não necessite de contrastes ou agentes radioativos, torna-se uma alternativa muito atraente do ponto de vista prático. Assim posto, propomos o desenvolvimento de uma pesquisa que permitirá avaliar e comparara capacidade de vasorreatividade cerebral nessa população sob maior risco para AVCI, utilizando a hipercapnia induzida por apnéia voluntária (Teste de Apnéia) em dois métodos de avaliação hemodinâmica disponíveis no nosso serviço: o DTC e a RMf. Acreditamos que, se houver boa correlação entre esses métodos, a RMf poderá ser mais freqüentemente utilizada na prática clínica, isoladamente ou em conjunto com o DTC, otimizando assim o processo de estratificação de risco para AVCI em pacientes com estenose crítica carotídea e, adicionalmente, agregando a vantagem de ótima resolução espacial anatômica, recurso este superior ao PET e indisponível ao DTC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
C.R. HERRERA CAMPOS; G.C. BELTRAMINI; W.M. AVELAR; F.O. LIMA; L.M. LI. Cerebral vasomotor reactivity assessment using Transcranial Doppler and MRI with apnea test. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 49, n. 11 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.