Busca avançada
Ano de início
Entree

Implantação do método SEVNB para medida da tenacidade a fratura de cerâmicas de SiC sinterizadas via fase líquida com aditivos de Al2O3-Yb2O3 ou Al2O3-Nd2O3

Processo: 10/51925-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Sebastião Ribeiro
Beneficiário:Sebastião Ribeiro
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Tenacidade dos materiais  Propriedades mecânicas  Terras raras 

Resumo

As cerâmicas a base de carbeto de silício, SiC, tem muitas aplicações na engenharia devido às suas excelentes propriedade mecânicas, térmicas e químicas. Para a produção de cerâmicas de SiC com propriedades específicas para cada aplicação, seu processamento deve ser escolhido de maneira que produzam microestruturas adequadas. Para isso, na maioria das vezes, essas cerâmicas são sinterizadas via fase líquida, usando como aditivos formadores dessa fase, misturas de óxidos de alumínio e algumas terras raras, como por exemplo: Al2O3/Y2O3, Al2O3/Sm2O3, Al2O3/E2O3 (E2O3 é um óxido misto contendo várias terras raras pesadas produzido a partir da xenotima) e Al2O3/La2O3. A tenacidade à fratura, K1C, é uma das propriedades mecânicas que, muitas vezes, limita aplicações das cerâmicas, além de sua medida ser muito questionada tanto sobre os métodos quanto às equações matemáticas utilizadas na sua determinação. Este projeto tem dois objetivos principais e igualmente importantes: implantar o método SEVNB para medida de K1C no DEMAR/EEL/USP, que apesar de bastante utilizado no exterior e que tem uma série de vantagens em relação aos métodos mais corriqueiros, no Brasil é muito pouco conhecido e utilizado; e introduzir mais dois óxidos de terras raras para formação da fase líquida na sinterização do SiC, a exemplo de nossa experiência anterior com outros óxidos. Um foco importante é a formação de recursos humanos na temática deste projeto. (AU)

Publicações científicas (7)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RIBEIRO, S.; GENOVA, L. A.; RIBEIRO, G. C.; OLIVEIRA, M. R.; BRESSIANI, A. H. A. Effect of temperature and heating rate on the sintering performance of SiC-Al2O3-Dy2O3 and SiC-Al2O3-Yb2O3 systems. CERAMICS INTERNATIONAL, v. 43, n. 18, p. 16048-16054, DEC 15 2017. Citações Web of Science: 3.
RIBEIRO, S.; GENOVA, L. A.; RIBEIRO, G. C.; OLIVEIRA, M. R.; BRESSIANI, A. H. A. Effect of heating rate on the shrinkage and microstructure of liquid phase sintered SiC ceramics. CERAMICS INTERNATIONAL, v. 42, n. 15, p. 17398-17404, NOV 15 2016. Citações Web of Science: 6.
SEBASTIÃO RIBEIRO; GISELI CRISTINA RIBEIRO; MARCELA REGO DE OLIVEIRA. Properties of SiC Ceramics Sintered via Liquid Phase Using Al2O3 + Y2O3, Al2O3 + Yb2O3 and Al2O3 + Dy2O3 as Additives: a Comparative Study. MATERIALS RESEARCH-IBERO-AMERICAN JOURNAL OF MATERIALS, v. 18, n. 3, p. 525-529, Jun. 2015.
RIBEIRO, SEBASTIAO; RIBEIRO, GISELI CRISTINA; DE OLIVEIRA, MARCELA REGO. Properties of SiC Ceramics Sintered via Liquid Phase Using Al2O3 + Y2O3, Al2O3 + Yb2O3 and Al2O3 + Dy2O3 as Additives: a Comparative Study. MATERIALS RESEARCH-IBERO-AMERICAN JOURNAL OF MATERIALS, v. 18, n. 3, p. 525-529, MAY-JUN 2015. Citações Web of Science: 5.
S. RIBEIRO; G. C. RIBEIRO; J. A. RODRIGUES. Tenacidade à fratura de cerâmicas de carbeto de silício, alumina e argila vermelha pelos métodos IF e SEVNB. Cerâmica, v. 60, n. 356, p. 509-515, Dez. 2014.
DA SILVA, J. A.; MORESCHI, B. M.; GARCIA, G. C. R.; RIBEIRO, S. Wettability of silicon carbide ceramic by Al2O3/Dy2O3 and Al2O3/Yb2O3 systems. JOURNAL OF RARE EARTHS, v. 31, n. 6, p. 634-638, JUN 2013. Citações Web of Science: 2.
S. RIBEIRO; I. ATÍLIO; M. R. OLIVEIRA; G. C. R. GARCIA; J. A. RODRIGUES. Entalhamento de cerâmicas para medida de tenacidade à fratura pelo método SEVNB. Cerâmica, v. 59, n. 350, p. 285-292, Jun. 2013.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.