Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismos em genes do receptor de GH (GHR) e do IGFBP3 em acromegalia: correlação com quadro clínico/laboratorial e com resposta terapêutica

Processo: 10/11718-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcello Delano Bronstein
Beneficiário:Marcello Delano Bronstein
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia  Acromegalia  Adenoma hipofisário secretor de hormônio do crescimento  Hormônio do crescimento  Fator de crescimento insulin-like I  Proteína 3 de ligação a fator de crescimento insulin-like 

Resumo

A acromegalia apresenta espectro clínico variável desde casos com sintomatologia clássica associada com várias co-morbidades até casos subclínicos ou assintomático. Geralmente, a gravidade do quadro clínico não se correlaciona com o grau de secreção de GH/IGF-I. A avaliação laboratorial se caracteriza por níveis elevados de GH e IGF-I. A dosagem de GH durante o teste de tolerância oral à glicose (TTGo) é considerado o padrão-ouro na avaliação da secreção de GH, ao diagnóstico e após tratamento da doença .O diagnóstico da acromegalia é estabelecido pela ausência de supressão do GH para níveis menores do que 1 ng/dl no TTGo associada com níveis elevados de IGF-I. No entanto, discordância entre os níveis de GH e IGF-.I pode ser observada. Na maioria das vezes, observam-se níveis de IGF-I elevados associados com níveis de GH inapropriadamente pouco elevados ou normais. As dosagens de IGFBP-3 também apresentam grande variabilidade. Por muitos anos, problemas metodológicos na dosagem do GH têm sido aventados como os responsáveis por essas discordâncias. Atualmente, a presença de polimorfismos no gene receptor do GH (GHR) e da IGFBP3 tem recebido destaque como uma explicação alternativa potencial para as discordâncias entre os níveis de GH e IGF-I. Portanto, o objetivo do presente estudo é avaliar a influência de fatores genéticos nos níveis hormonais ao diagnóstico e após o tratamento em acromegálicos. Serão estudados cerca de 150 pacientes portadores acromegalia. DNA genômico será obtido para estudo de polimorfismos em genes envolvidos na ação do GH. A presença ou ausência do exon 3 no GHR e presença de polimorfismos de único nucleotídeo (-202A/C) na região promotora do IGFBP-3 serão estudados. Os achados moleculares serão correlacionados com os dados clínicos e com a resposta ao tratamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TRARBACH, ERICKA B.; JORGE, ALEXANDER A.; DUARTE, FELIPE H.; BRONSTEIN, MARCELLO D.; JALLAD, RAQUEL S. SOCS2 polymorphisms are not associated with clinical and biochemical phenotypes in acromegalic patients. Pituitary, v. 20, n. 3, p. 319-324, JUN 2017. Citações Web of Science: 0.
JALLAD, RAQUEL S.; TRARBACH, ERICKA B.; DUARTE, FELIPE H.; JORGE, ALEXANDER A. L.; BRONSTEIN, MARCELLO D. Influence of growth hormone receptor (GHR) exon 3 and-202A/C IGFBP-3 genetic polymorphisms on clinical and biochemical features and therapeutic outcome of patients with acromegaly. Pituitary, v. 18, n. 5, p. 666-673, OCT 2015. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.