Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da população celular de câncer de mama a partir da expressão de microRNA em tumores com receptores de estrogênio e progesterona positivos e Her 2 negativo e em tumores com receptores de estrogênio e progesterona e Her 2 negativos

Processo: 10/16824-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Edmund Chada Baracat
Beneficiário:Edmund Chada Baracat
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Maria Massad Costa ; Ismael Dale Cotrim Guerreiro da Silva ; Marcos Desidério Ricci
Assunto(s):Neoplasias  Neoplasias mamárias  Estrógenos  Progesterona 

Resumo

O câncer de mama atinge mulheres de países desenvolvidos e em desenvolvimento sendo a maior causa de morte por câncer entre as mulheres brasileiras, principalmente na faixa entre 40 e 69 anos. No nosso país, de acordo com o INCA, são esperados 49.240 novos casos em 2010, com risco estimado de 49 casos a cada 100 mil mulheres . A expressão de receptores hormonais, bem como a histologia dos tumores são indicativos de como a doença irá se portar, mas na verdade apenas refletem o que de fato o seu material genético intracelular determinará. O grande desafio é saber decifrar o que cada tumor guarda no seu microambiente molecular. Entretanto, os mecanismos moleculares relacionados à carcinogênese ainda não foram satisfatoriamente elucidados. Dentro deste contexto, surgiu nos últimos anos crescente interesse em relacionar o desenvolvimento e progressão do câncer a uma classe de moléculas ligadas ao controle celular: os microRNAs. A pesquisa consiste em selecionar trinta pacientes com diagnóstico de carcinoma de mama ductal invasivo com receptores de estrogênio e progesterona e HER 2 negativos e trinta pacientes com diagnóstico de carcinoma de mama ductal invasivo com receptores de estrogênio e progesterona positivos e HER 2 negativo, submetidas a tratamento cirúrgico no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Espécimes parafinados desses tumores serão dissecados e seu material genético purificado, extraindo-se microRNA. A expressão de microRNA, através de RT-PCR, será relacionada ao seguimento oncológico em cinco anos dessas pacientes sob os seguintes aspectos: sobrevida livre de doença e sobrevida global. Os resultados serão avaliados em Congressos e Jornadas nacionais e internacionais e disseminados em publicações de periódicos de circulação internacional. (AU)