Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da diferenciação osteoblástica in vitro sobre superfícies de materiais vítreos bioativos

Processo: 10/16943-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2011 - 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Paulo Tambasco de Oliveira
Beneficiário:Paulo Tambasco de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Adalberto Luiz Rosa
Auxílios(s) vinculado(s):12/50949-4 - Progressão de culturas de células osteogênicas sobre cerâmicas bioativas a base de zircônia e fluorapatita, AP.R
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Vitrocerâmica  Osteoblastos  RNA mensageiro  Cultura de células  Biomateriais cerâmicos 

Resumo

Apesar de materiais vítreos bioativos poderem ser usados como substitutos ósseos, sua aplicação em engenharia de tecido ósseo é limitada, em virtude de suas propriedades mecânicas inadequadas. Uma das estratégias para contornar essa limitação é o desenvolvimento de novos materiais vitrocerâmicos, obtidos pela cristalização controlada de vidros bioativos. Estudo recente de nosso grupo mostrou que a progressão de culturas osteogênicas sobre substratos bidimensionais de vitrocerâmica 100% cristalina e altamente bioativa (Biosilicatoâ), do sistema P2O5-Na2O-CaO-SiO2, desenvolvida pelo Laboratório de Materiais Vítreos da Universidade Federal de São Carlos, resulta em um aumento expressivo de áreas de mineralização da matriz extracelular (MOURA et al., 2007). Como o potencial osteogênico de culturas celulares está diretamente ligado ao processo de diferenciação osteoblástica que ocorre in vitro, o objetivo do presente projeto é avaliar, por PCR Array, a expressão de genes relacionados à osteogênese ao final da fase proliferativa de culturas osteogênicas crescidas sobre substratos vítreos e vitrocerâmicos bioativos. Serão também avaliados os aspectos morfológicos das culturas, com marcadores do início da diferenciação osteoblástica (fosfatase alcalina e sialoproteína óssea). (AU)