Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da diferenciação osteoblástica in vitro sobre superfícies de materiais vítreos bioativos

Resumo

Apesar de materiais vítreos bioativos poderem ser usados como substitutos ósseos, sua aplicação em engenharia de tecido ósseo é limitada, em virtude de suas propriedades mecânicas inadequadas. Uma das estratégias para contornar essa limitação é o desenvolvimento de novos materiais vitrocerâmicos, obtidos pela cristalização controlada de vidros bioativos. Estudo recente de nosso grupo mostrou que a progressão de culturas osteogênicas sobre substratos bidimensionais de vitrocerâmica 100% cristalina e altamente bioativa (Biosilicatoâ), do sistema P2O5-Na2O-CaO-SiO2, desenvolvida pelo Laboratório de Materiais Vítreos da Universidade Federal de São Carlos, resulta em um aumento expressivo de áreas de mineralização da matriz extracelular (MOURA et al., 2007). Como o potencial osteogênico de culturas celulares está diretamente ligado ao processo de diferenciação osteoblástica que ocorre in vitro, o objetivo do presente projeto é avaliar, por PCR Array, a expressão de genes relacionados à osteogênese ao final da fase proliferativa de culturas osteogênicas crescidas sobre substratos vítreos e vitrocerâmicos bioativos. Serão também avaliados os aspectos morfológicos das culturas, com marcadores do início da diferenciação osteoblástica (fosfatase alcalina e sialoproteína óssea). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)