Busca avançada
Ano de início
Entree

AVALIAÇÃO DO SINAL INSULÍNICO EM TECIDO MUSCULAR E HEPÁTICO DE RATOS, DIABÉTICOS E NÃO DIABÉTICOS, TRATADOS CRONICAMENTE COM NaF

Processo: 10/17736-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2011 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):13/50483-8 - Efeito dose-resposta do fluoreto em parâmetros relacionados com a resistência a insulina em linhagens de camundongos com diferentes susceptibilidades genéticas e flurose, AP.R
10/52589-0 - Avaliação do sinal insulínico em tecido muscular e hepático de ratos, diabéticos e não diabéticos, tratados cronicamente com NAF, AP.R
Assunto(s):Bioquímica  Músculos  Proteoma  Fígado  Diabetes mellitus  Flúor  Insulina 

Resumo

O fluoreto (F) é um importante agente terapêutico no controle da cárie dentária e na manutenção da saúde bucal. Entretanto, pode oferecer riscos ao organismo quando utilizado de maneira indiscriminada ou inadequada. Estudos recentes em humanos têm associando o consumo excessivo de F com intolerância à glicose. Foi observada, em testes de tolerância à glicose em argentinos residentes em área de fluorose endêmica, a existência de uma relação inversa entre fluoremia e concentração de insulina em função do tempo. Baseado nesse exposto, o objetivo deste trabalho é avaliar se a administração de doses crônicas de F associadas àquelas equivalentes em humanos que recebam níveis ótimos de F através da água artificialmente fluoretada ou níveis aumentados através da água naturalmente fluoretada seria capaz de alterar estes parâmetros, bem como verificar quais proteínas estariam com expressão alterada em tecido muscular e hepático de animais expostos a estas doses de F. Para isso, 120 ratos machos serão divididos em 6 grupos, de acordo com o tipo de água que receberão por 42 dias, bem como em relação à indução ou não do diabetes experimental. Após o período experimental amostras de sangue, fígado e músculo, serão coletadas. Será feita análise de flúor no plasma e tecidos hepático e muscula com o eletrodo, após difusão facilitada por hexamethyldisiloxano, bem como dosagem de glicose, insulina e análise de resistência à insulina através de kits específicos. Amostras de fígado e musculo serão homogeneizadas em tampão de extração para obtenção das proteínas. Após obtenção das proteínas, será feito western blotting com anticorpo antifosfotirosina. Também será realizada a eletroforese bidimensional para investigar uma possível alteração no perfil de expressão proteica nesses tecidos. Os spots de interesse serão então excisados e analisados por espectrometria de massa para identificação das proteínas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOBO, J. G. V. M.; LEITE, A. L.; PEREIRA, H. A. B. S.; FERNANDES, M. S.; PERES-BUZALAF, C.; SUMIDA, D. H.; RIGALLI, A.; BUZALAF, M. A. R. Low-Level Fluoride Exposure Increases Insulin Sensitivity in Experimental Diabetes. JOURNAL OF DENTAL RESEARCH, v. 94, n. 7, p. 990-997, JUL 2015. Citações Web of Science: 12.
LEITE, ALINE LIMA; VAZ MADUREIRA LOBO, JANETE GUALIUME; BARBOSA DA SILVA PEREIRA, HELOISA APARECIDA; FERNANDES, MILENI SILVA; MARTINI, TATIANI; ZUCKI, FERNANDA; SUMIDA, DORIS HISSAKO; RIGALLI, ALFREDO; RABELO BUZALAF, MARILIA AFONSO. Proteomic Analysis of Gastrocnemius Muscle in Rats with Streptozotocin-Induced Diabetes and Chronically Exposed to Fluoride. PLoS One, v. 9, n. 9 SEP 2 2014. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.