Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao dos mecanismos envolvidos na reducao da contracao vascular em aortas de ratas diabeticas: papel da inos e insulina

Processo: 10/52276-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Eliana Hiromi Akamine
Beneficiário:Eliana Hiromi Akamine
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus  Óxido nítrico sintase tipo II  Fêmeas  Reatividade cardiovascular  Estrógenos  Insulina 

Resumo

Embora a hipertensão arterial possa ser uma das complicações do diabetes mellitus, redução da pressão arterial e da contração vascular têm sido observadas, principalmente no diabetes tipo 1. Os mecanismos pelos quais essa redução ocorre ainda não estão totalmente esclarecidos. O aumento da expressão da isoforma induzível da oxido nítrico sintase (iNOS) parece ter contribuição importante nessa alteração. Inibição aguda da iNOS corrigiu a redução da resposta pressora e da contração vascular em ratos diabéticos. Além disso, a inibição crônica da iNOS não apenas reduz a expressão de nitrotirosina, um marcador de peroxinitrito, nos miócitos e na parede vascular, mas também aumenta a pressão arterial média e a resposta vasoconstritora, reduzidas em ratos diabéticos. Recentemente em nosso laboratório, observamos redução da capacidade contrátil de aortas de ratas diabéticas, porém se o aumento da iNOS está relacionado com essa redução em fêmeas diabéticas não foi investigado. O estrógeno apresenta um efeito protetor sobre o sistema vascular, porém no diabetes e em estados de alta concentração de glicose, fêmeas perdem essa proteção. Dessa maneira, o diabetes poderia comprometer mais e diferentemente os leitos vasculares de indivíduos do sexo feminino do que o masculino. O aumento da expressão do subtipo (3 do receptor de estrógeno, o qual leva ao aumento da expressão da iNOS, poderia estar envolvido na perda de proteção cardiovascular do estrógeno. O tratamento com insulina corrige a contração vascular reduzida em ratos diabéticos, mas o mecanismo envolvido e se esse efeito da insulina envolve os receptores de estrógeno não é conhecido. Assim, o objetivo do presente projeto é investigar se a redução da capacidade contrátil observada nas ratas diabéticas se deve ao aumento da expressão da isoforma beta do receptor para estrógeno, e por conseqüência ao aumento da iNOS, em aorta e o papel da insulina nessas alterações. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SARTORETTO, SIMONE MARCIELI; SANTOS, FERNANDA FERNANDES; COSTA, BEATRIZ PEREIRA; CERAVOLO, GRAZIELA SCALIANTI; SANTOS-EICHLER, ROSANGELA; CATELLI CARVALHO, MARIA HELENA; FORTES, ZULEICA BRUNO; AKAMINE, ELIANA HIROMI. Involvement of inducible nitric oxide synthase and estrogen receptor ESR2 (ER beta) in the vascular dysfunction in female type 1 diabetic rats. Life Sciences, v. 216, p. 279-286, JAN 1 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.