Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise tomográfica da formação óssea após enxerto em fissura lábio palatal preenchida com osso autógeno e dois substitutos ósseos

Processo: 10/19581-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Renato Yassutaka Faria Yaedú
Beneficiário:Renato Yassutaka Faria Yaedú
Instituição-sede: Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Ortodontia  Transplante ósseo  Fenda labial  Cirurgia bucal 

Resumo

O enxerto ósseo secundário consiste em um procedimento fundamental para a reabilitação do paciente com fissura lábio-palatal. Ele permite a movimentação dentária na região da fissura alveolar, instalação de implantes osseointegrados e reanatomização do soalho nasal e rebordo alveolar. Idealmente é realizado antes da erupção do canino permanente e preenchido com osso medular da crista do ilíaco. Atualmente, observa-se na literatura, a busca incessante por um substituto ósseo ou uma área doadora alternativa para a realização do enxerto. É irrefutável o trauma cirúrgico e o tempo de convalescência pós-operatória com a área doadora sendo a crista do ilíaco. Portanto, o presente estudo visa avaliar o comportamento clínico e tomográfico de dois substitutos ósseos no preenchimento da fissura lábio-palatal e compará-los com o enxerto da crista do ilíaco. (AU)