Busca avançada
Ano de início
Entree

Melatonina, citocinas e cortisol em gestantes com pré-eclâmpsia: perfil sérico e placentário

Processo: 10/09571-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Rodrigo Ruano
Beneficiário:Rodrigo Ruano
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Estela Maris Andrade Forell Bevilacqua ; Eugênia Maria Assunção Salustiano ; Regina Pekelmann Markus
Assunto(s):Obstetrícia  Gestantes  Pré-eclâmpsia  Glucocorticoides  Hidrocortisona  Hormônio da glândula pineal  Melatonina  Citocinas 

Resumo

Pré-eclâmpsia (PE) consiste no desenvolvimento de hipertensão, associada a proteinúria significativa e/ou edema generalizado após 20 semanas de gestação. Sua etiologia permanece desconhecida; porém há várias teorias etiopatogênicas propostas, sendo uma delas baseada em fatores imunológicos, os quais poderiam ser regulados através da ação de hormônios como cortisol e melatonina. Esses hormônios exercem papel regulador no processo imunológico através da secreção de citocinas. Além disso, a melatonina parece ter uma secreção independente do eixo hipotalâmico pelas células trofoblásticas com possível ação imuno-moduladora durante a gestação. Objetivos: Avaliar a resposta imunológica (citocinas) e hormonal (melatonina e cortisol) em gestantes com PE através da dosagem de melatonina, citocinas e cortisol no sangue, urina e colostro maternos; assim como nas células trofoblásticas de gestantes com PE. Materiais e métodos: Trata-se de um estudo prospectivo caso-controle. Serão analisadas amostras sanguíneas, urinárias, de colostro e placentárias provenientes de gestantes saudáveis e com pré-eclâmpsia. Estas gestações serão selecionadas na Clínica Obstétrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; excluindo-se aquelas nas quais houver mecônio e sofrimento fetal. A análise estatística será realizada através da comparação entre os grupos pelos testes t de student, ANOVA seguida de Newman-Keuls. (AU)