Busca avançada
Ano de início
Entree

Vírus como agentes modificadores do ambiente celular

Processo: 10/07236-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Luiz Mário Ramos Janini
Beneficiário:Luiz Mário Ramos Janini
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Elaine Guadelupe Rodrigues ; Hugo Pequeno Monteiro ; Joel Machado Junior ; José Daniel Lopes ; Juliana Terzi Maricato ; Luiz Rodolpho Raja Gabaglia Travassos ; Marli Ferreira Curcio
Assunto(s):Vírus  HIV-1  Transdução de sinais  Fosforilação  Ativação viral 

Resumo

Vírus são parasitas intracelulares obrigatórios e dependem absolutamente do ambiente celular e seus componentes para serem capazes de realizar um ciclo de replicação completo. Os vírus devem ser capazes de transmitir seus genomas entre organismos infectados e não infectados e atingir células alvo no novo organismo. Com dimensões limitadas e estrutura simples os vírus evoluíram para explorar todas as possibilidades funcionais dos seus hospedeiros. Esta evolução é epresentada pela ativação de diversos mecanismos celulares que acabam auxiliando e suportando a replicação viral. Durante a invasão celular os vírus acionam mecanismos celulares logo após se fixarem à membrana celular. O estudo dos momentos inicias da entrada viral permite a identificação de alterações celulares promovidas pelos vírus que podem resultar na ativação de cascatas de sinalização e de propagação de sinal que serão fundamentais para o sucesso viral. Contrariamente, vias de ativação celular desencadeadas a partir da fixação dos vírus à superfície celular podem antagonizar os vírus. A identificação de tais vias pode levar à formulação de estratégias de contenção das infecções virais e suas aplicações terapêuticas. A defesa imune contra os vírus é iniciada através do reconhecimento viral e posterior sinalização celular que culminam na ativação de mecanismos inatos da defesa antiviral que limitarão a replicação viral. Resumindo, os vírus dependerão de estruturas celulares para promoverem suas infecções e as células responderão ativamente aos sinais induzidos pelos vírus. Estes sinais se originam precocemente com a fixação viral ao receptor celular e ativação de cascata de sinalização subsequente. O presente projeto propõe o estudo dos vírus como agentes modificadores de aspectos do ambiente celular que abordam sua ação como agente patogênico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CURCIO, MARLI F.; BATISTA, WAGNER L.; CASTRO, ELOISA D.; STRUMILLO, SCHEILLA T.; OGATA, FERNANDO T.; ALKMIM, WAGNER; BRUNIALTI, MILENA K. C.; SALOMAO, REINALDO; TURCATO, GILBERTO; DIAZ, RICARDO S.; MONTEIRO, HUGO P.; JANINI, LUIZ MARIO R. Nitric oxide stimulates a PKC-Src-Akt signaling axis which increases human immunodeficiency virus type 1 replication in human T lymphocytes. NITRIC OXIDE-BIOLOGY AND CHEMISTRY, v. 93, p. 78-89, DEC 1 2019. Citações Web of Science: 0.
STRUMILLO, SCHEILLA TEIXEIRA; CURCIO, MARLI FERREIRA; DE CARVALHO, JR., FABIO FERREIRA; SUCUPIRA, MARIACECILIA ARARIPE; DIAZ, RICARDO SOBHIE; MONTEIRO, HUGO PEQUENO; RAMOS JANINI, LUIZ MARIO. HIV-1 infection modulates IL-24 expression which contributes to cell apoptosis in vitro. Cell Biology International, v. 43, n. 5, p. 574-579, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.