Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise socioecologica de duas espécies de macacos-prego (Cebus xanthosternos e Cebus libidinosus) em habitats distintos, Mata Atlântica e manguezal

Processo: 10/51455-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2011 - 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Patrícia Izar
Beneficiário:Patrícia Izar
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Comportamento social animal  Comportamento alimentar  Comportamento de forrageamento animal  Primatas 

Resumo

A socioecologia é uma disciplina que aplica os princípios da ecologia comportamental para investigar a evolução da diversidade de sistemas sociais de primatas. Por essa abordagem, busca-se identificar correlações entre variáveis ambientais, como distribuição de recursos e frequência de competição interindividual, e comportamento social. O gênero Cebus possui ampla distribuição geográfica e ocupa diversos habitats, o que demonstra o grande sucesso adaptativo do gênero. Diversos estudos mostram a flexibilidade comportamental de Cebus com relação ao comportamento de forrageio, no que se refere à dieta e técnicas de manipulação de alimento, incluindo o uso de ferramentas, mas estudos que analisam a variabilidade das relações sociais de macacos-prego como elemento relevante para a capacidade de ocupar habitats distintos são raros. O objetivo deste projeto é dar continuidade à análise socioecológica do comportamento social e da ecologia de diferentes populações e espécies de Cebus, em desenvolvimento junto ao Departamento de Psicologia Experimental há cerca de dez anos, investigando duas novas populações que habitam áreas com características distintas das já em estudo: Cebus xanthosternos em área de Mata Atlântica, no sul da Bahia, e Cebus libidinosus em área de manguezal, no sul do Maranhão. Esse estudo contribuirá para a investigação sobre o quanto o comportamento social de primatas é adaptativo e deste modo, flexível e contingente a determinantes ecológicos atuais, e o quanto é uma adaptação e, portanto, limitado por normas de reação social selecionadas no passado. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SUSCKE, PRISCILA; PRESOTTO, ANDREA; IZAR, PATRICIA. The role of hunting on Sapajus xanthosternos' landscape of fear in the Atlantic Forest, Brazil. AMERICAN JOURNAL OF PRIMATOLOGY, v. 83, n. 5 MAR 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.