Busca avançada
Ano de início
Entree

Procedimento para identificação precoce de alteração de linguagem infantil

Processo: 10/12073-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Daniela Regina Molini-Avejonas
Beneficiário:Daniela Regina Molini-Avejonas
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Barreiras de comunicação  Fatores de risco  Desenvolvimento da linguagem  Crianças 

Resumo

É importante que os profissionais da saúde conheçam a prevalência, a incidência, e os fatores de risco para uma determinada doença, na comunidade, a fim de alocar recursos suficientes para controlar os problemas associados a tal doença. Os inquéritos populacionais são instrumentos utilizados como subsídios à formulação e avaliação das políticas públicas, tornando-se crescente a sua utilização nos diversos países como ferramenta de apoio ao planejamento em saúde. Objetivos: desenvolver um protocolo para identificar crianças com possíveis alterações comunicativas para que o mesmo seja inserido dentro do Programa de Saúde da Família; capacitar Agentes Comunitários de Saúde (ACS) para aplicação deste protocolo; aplicar este protocolo em unidades básicas de saúde, creches e escolas da região abrangida pelo estudo; acompanhar e/ou avaliar todas as crianças que apresentaram risco para a alteração de comunicação; estabelecer a especificidade e sensibilidade deste instrumento. Método: este estudo será desenvolvido, inicialmente, com 500 crianças pertencentes à microrregião Butantã/Jaguaré e atendidas pelas Unidades Básicas de Saúde do Jardim São Jorge e Eng. Guilherme Henrique Pinto Coelho (Vila Dalva), e Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa (Butantã), onde já existe a Estratégia de Saúde da Família estabelecida, divididas em sete grupos, de acordo com a faixa-etária e escala de desenvolvimento de linguagem estabelecida pela ASHA (2006). Serão aplicados questionários com os pais ou responsáveis das crianças e, de acordo com as respostas obtidas, as crianças serão encaminhadas para acompanhamento e/ou avaliação fonoaudiológica completa. Posteriormente, as avaliações fonoaudiológicas serão comparadas com as respostas obtidas nos protocolos para que a sensibilidade deste instrumento seja estabelecida. (AU)