Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de novo método ex vivo para estudo da permeabilidade intestinal de fármacos utilizando epitélio intestinal de rã-touro (Rana catesbeiana)

Processo: 10/17240-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Vladi Olga Consiglieri
Beneficiário:Vladi Olga Consiglieri
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Guilherme Diniz Tavares ; María Segunda Aurora Prado ; Talita Ferreira Monteiro ; Telma Mary Kaneko
Assunto(s):Fármacos  Biodisponibilidade  Permeabilidade    Rana catesbeiana 

Resumo

A eficácia terapêutica depende diretamente da biodisponibilidade dos fármacos, característica esta relacionada às propriedades de permeabilidade e solubilidade. A classificação biofarmacêutica (SCB), baseada nesses parâmetros, foi proposta como ferramenta para o desenvolvimento de formas farmacêuticas, com o objetivo de auxiliar na predição da disponibilidade in vivo, uma vez que existem limitações técnicas, econômicas e éticas nos ensaios diretos de biodisponibilidade. Assim, a avaliação da permeabilidade e solubilidade dos fármacos, embora indiretamente, proporcionam indicações objetivas sobre a eficácia dos medicamentos, além de oferecer modelos facilmente reprodutíveis e sem expor voluntários sadios a riscos. Apesar das diferentes técnicas disponíveis para os estudos de permeabilidade in vitro/ex vivo, há carência de protocolos padronizados e muitos dos dados disponíveis na literatura sobre essa propriedade não são confiáveis ou conclusivos. Esse projeto busca propor novo método para estudar a permeabilidade intestinal de fármacos, utilizando epitélio intestinal de rã-touro em modelo ex vivo empregando células de Franz e avaliar sua correlação com estudos de biodisponibilidade. Os fármacos escolhidos como modelo são zidovudina, lamivudina e aciclovir. A quantidade de fármaco permeado será determinada por método de eletroforese capilar equipado com detector de arranjo de diodos. Os parâmetros de permeação a serem determinados serão: quantidade acumulada de fármaco permeado, coeficiente de permeabilidade aparente, constante de absorção e fluxo. Tais parâmetros serão correlacionados com dados de biodisponibilidade de estudos prévios. Na avaliação estatística dos resultados serão empregados ANOVA e Teste de Tukey. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)