Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da prevalência e de fatores de risco para as hepatites virais crônicas B e C em idosos residentes no município de Botucatu-SP

Processo: 10/19805-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2011 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Giovanni Faria Silva
Beneficiário:Giovanni Faria Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Iara Pinheiro Barcos
Assunto(s):Gastroenterologia  Hepatopatias  Hepatite viral humana  Prevalência  Idosos 

Resumo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define como idoso todo indivíduo com mais de 60 anos de idade. Atualmente no Brasil os idosos são aproximadamente 15 milhões de pessoas e apesar de viverem mais apresentam maiores condições crônicas devido ao declínio da maioria das funções orgânicas, inclusive do sistema imunológico, aumentando a susceptibilidade e a maior incidência de doenças infecciosas. As hepatites virais tem distribuição mundial e são doenças infecciosas que apresentam características epidemiológicas, clínicas e laboratoriais distintas. Há uma estimativa de que 350 milhões de pessoas sejam portadores crônicos do vírus da hepatite B (VHB) ao redor do mundo e, embora menos prevalente que a hepatite B, o vírus da hepatite C (VHC) é a causa mais comum de hepatite crônica com cerca de 180 milhões de indivíduos infectados. Embora os conhecimentos a respeito da patogênese, curso e tratamento das hepatites virais crônicas tenham avançado nos últimos anos, há ainda pouco conhecimento sobre seu curso e tratamento na população idosa, especialmente no Brasil, justificando a relevância deste estudo, cujo objetivo geral é avaliar a prevalência de hepatites virais crônicas B e C na população idosa residente no município de Botucatu-SP. Será realizado com aproximadamente 900 idosos cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Saúde da Família, atendidos pela Pastoral da Pessoa Idosa, participantes de Centros de Convivência de Terceira Idade e residentes em instituições de longa permanência. Os voluntários, após assinarem o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), serão submetidas a testes sorológicos em seus domicílios para detecção do Anti-HBs, AgHbs e Anti HBc IgG, onde serão coletados 5ml de sangue através de punção venosa com seringa e agulha descartáveis. Após esse procedimento, as amostras serão devidamente acondicionadas e transportadas para análise laboratorial. Para obtenção dos kit´s diagnósticos será solicitado auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP. Para detecção do anti-VHC serão realizados testes sorológicos digitais (HCV Rapid Test Bioeasy®), fornecidos pela Schering Plough Indústria Química e Farmacêutica S.A. (AU)