Busca avançada
Ano de início
Entree

O idoso e o trauma: uma proposta de predição de risco

Processo: 10/15188-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Suely Itsuko Ciosak
Beneficiário:Suely Itsuko Ciosak
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ferimentos e lesões  Idosos 

Resumo

O aumento dos idosos exige uma nova organização urbana e serviços de saúde adequados às suas particularidades. Oportunidades e desafios aparecerão e, entre estes, estarão sem dúvida, a geração de novas demandas para o sistema de saúde. Em nosso cotidiano, o trauma e os acidentes estão ligados a acontecimentos indesejáveis e imprevistos, embora, muitas vezes, possam ser previsíveis e controláveis. No caso dos idosos, em especial, o trauma e acidentes são vistos até com maior aceitação, pela própria limitação de movimentos e resposta reflexa do seu entorno. Para os serviços de saúde e para o Estado, esse problema se agrava, pois a eles somam-se as doenças crônico-degenerativas, que pode complicar o seu tratamento e reabilitação, representando um custo relativo elevado. Assim, este projeto tem os seguintes objetivos: determinar a incidência e os principais tipos de trauma em idosos atendidos em hospitais de emergência e trauma; analisar os fatores de risco para a ocorrência do trauma no idoso; construir e validar indicadores de risco para o trauma no idoso a serem utilizados no planejamento local e nas ações intersetoriais. A pesquisa será realizada em duas fases: A primeira fase será um estudo epidemiológico tipo coorte, prospectivo, envolvendo pacientes idosos que sofreram traumas e necessitaram de internação, para verificar através de um questionário as principais causas de trauma e assim construir os indicadores preditivos do trauma. A segunda fase será um estudo exploratório e descritivo, realizada após a construção do instrumento, com a participação de profissionais de saúde de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e PS, que irão validar o instrumento construído. Pretende-se com isso contribuir para melhorar a resolubilidade dos problemas de saúde do idoso, principalmente de seus agravos e prevenir internações, bem como promover uma melhor qualidade de vida, nesta população que aumenta numa velocidade crescente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)