Busca avançada
Ano de início
Entree

Mensuração da sensibilidade corneana e produção lacrimal em cães submetidos à facoemulsificação

Resumo

A catarata, enfermidade ocular de etiopatogenia complexa, é uma das principais causas de perda de visão, em cães. Seu tratamento é estritamente cirúrgico, sendo a facoemulsificação, atualmente, considerada a técnica de eleição na conduta terapêutica. O procedimento cirúrgico demanda a realização de incisão corneana para acesso à câmara anterior. A despeito das incisões reduzidas requeridas na sua consecução, comparativamente a outras técnicas como facectomias intra e extracapsulares, alterações corneanas podem ser acarretadas. Em decorrência de a córnea ser um dos tecidos mais densamente inervados do organismo, assume-se que, em maior ou menor grau, tais incisões possam comprometer sua sensibilidade e, também, influenciar na produção lacrimal. Portanto, visando-se avaliar tais consequências, concebeu-se aferir a sensibilidade corneana e a produção lacrimal aquosa, em cães portadores de catarata submetidos à facoemulsificação. Para tanto, tais parâmetros serão investigados em 20 cães com idade entre 5 a 10 anos e sexo e raça variáveis. Os procedimentos cirúrgicos serão unilaterais e o olho não operado será utilizado como controle. A sensibilidade da córnea será mensurada com o estesiômetro de Cochet-Bonnet e a produção lacrimal pelos testes do fenol vermelho e de Schirmer, em ambos os olhos. Os parâmetros serão aferidos previamente ao procedimento cirúrgico (M0 - valores basais) e, posteriormente, após sete dias (M1), 15 dias (M2), 30 dias (M3), 90 dias (M4) e 180 dias (M5). (AU)