Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das técnicas de osteotomia para avanço da tuberosidade tibial (TTA) e nivelamento do platô tibial (TPLO) para correção de ruptura do ligamento cruzado cranial em cães através do sistema de baropodometria

Resumo

A ruptura do ligamento cruzado cranial é a principal causa de claudicação em cães, podendo ocorrer devido à causas traumáticas ou degenerativas, estando a última associada ao envelhecimento, às anormalidades de conformação e às artropatias imunomediadas. É uma doença observada mais freqüentemente em cães de raças de grande porte e a alta incidência faz desta umas das doenças mais estudadas atualmente em ortopedia veterinária. Apesar da ampla variedade de técnicas cirúrgicas disponíveis o tratamento ideal para esta condição ortopédica permanece indeterminado. Nas últimas décadas foram desenvolvidas técnicas que evitam a movimentação anormal do joelho por conseguir estabilidade dinâmica através da alteração da geometria óssea e, dentre elas, destacam-se as técnicas de osteotomia de nivelamento do platô tibial (TPLO) e a osteotomia para avanço da tuberosidade tibial (TTA) como sendo as mais utilizadas atualmente. O apoio precoce do membro no pós-operatório é uma das principais vantagens da TPLO e TTA, e este apoio pode ser avaliado de forma subjetiva (tabela com graus de claudicação), mas a análise cinética do movimento em plataforma de pressão, destaca-se por proporcionar uma mensuração mais objetiva do uso do membro durante a deambulação. O objetivo deste trabalho é comparar as técnicas de osteotomia de avanço da tuberosidade tibial (TTA) e osteotomia para nivelamento do platô tibial (TPLO) na estabilização de joelhos de cães com ruptura de ligamento cruzado cranial em um membro, por avaliação subjetiva e objetiva através da análise em plataforma de pressão (baropodometria). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)