Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de nonoeletrodos de ZnO para utilização em células solares

Processo: 10/52109-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Eguiberto Galego
Beneficiário:Eguiberto Galego
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Óxido de zinco  Materiais nanoestruturados  Células solares 

Resumo

A utilização do óxido de zinco (ZnO), em função de suas características físicas, no campo da nanotecnologia está amplamente documentada. A estrutura cristalina hexagonal permite obter uma grande diversidade de morfologias o que proporciona seu emprego em: laser na faixa do ultravioleta, diodo foto-emissor, diodo fotossensível, transdutores e atuadores piezoelétricos, armazenador de hidrogênio, sensores químicos e bioquímicos, guias de ondas acústicas, células solares e etc. No campo de energia solar o ZnO tem sido utilizado como eletrodo em células solares sensibilizadas por corante em substituição ao TiO2. Porém, até o presente momento, os eletrodos de ZnO obtidos apresentam taxa de conversão inferior ao TiO2. O foco das mais recentes pesquisas é o desenvolvimento de métodos de obtenção do ZnO de baixo custo, baixo impacto ecológico e com aumento da taxa de conversão. Dentro deste cenário, os objetivos deste projeto são: (1) desenvolvimento de um sistema atuador automático controlado por computador para a obtenção de nano-estruturas com morfologia de nanofios, para" o uso deste material como eletrodo em células, visando o aumento da taxa de conversão através do controle da morfologia; (2) caracterização física das nanoestruturas obtidas. A caracterização das nanoestruturas será feita por meio das técnicas de difração de raios-X, microscopia eletrônica de varredura com análise química acoplada de micro-regiões por energia dispersiva e microscopia eletrônica de transmissão. (AU)