Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificação de lipoproteínas de baixa densidade e imagem óptica de Arcus Corneus e placas de ateroma utilizando a sonda/marcador európio-clorotetraciclina (modelo animal)

Resumo

O complexo európio-clorotetraciclina (EuCTc) apresenta propriedades ópticas interessantes, como absorção em torno de 400 nm, grande deslocamento Stokes originando emissão em torno de 615 nm, tempo de vida de fluorescência longo, da ordem de alguns microssegundos e distinto da maioria dos tempos de vida dos tecidos biológicos. Com adição de pequenas quantidades de lipoproteínas de baixa densidade (LDL) ocorre um aumento de até cinco vezes na banda de emissão do Európio, em torno de 615 nm, em soluções com pH neutro. O tempo de vida do európio no complexo EuCTc-LDL aumenta para 50 microssegundos decorrente de uma redução do "quenching" da luminescência por transferência de energia. Estudos demonstraram que a incorporação de íons inorgânicos na solução do complexo európio clorotetraciclina permite a diferenciação do estado de oxidação da LDL. Tais características proporcionam às medidas de emissão e tempo de vida, alta sensitividade, alta sensibilidade e especificidade na detecção de LDL modificada. O complexo EuCTc é de fácil síntese, opera em pH neutro, apresenta alta estabilidade e baixo custo. Nosso principal desafio é testar se a metodologia de quantificação de LDL, utilizando a sonda Európio Clorotetraciclina, é válida em sangue total, o que viabiliza uma forma simples e rápida de quantificação de LDL nativa ou modificada. Para isso será feita a análise de fluorescência do sangue de coelhos submetidos à dieta rica em colesterol e paralelamente as artérias e córneas destes animais serão caracterizadas por microscopia de fluorescência pela utilização do complexo EuCTc como marcador fluorescente, acompanhando o desenvolvimento do quadro de hipercolesterolemia. (AU)