Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do papel da inter-relação adrenal-pineal no contexto do eixo imune-pineal

Processo: 10/52687-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2011 - 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Pedro Augusto Carlos Magno Fernandes
Beneficiário:Pedro Augusto Carlos Magno Fernandes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Glucocorticoides  Inflamação  Melatonina  Glândula pineal 

Resumo

No contexto do eixo imune-pineal, a melatonina produzida pela pineal controla temporalmente a resposta de defesa em tecidos periféricos e, em contra partida, moduladores do processo inflamatório como citocinas e glicocorticóides modulam a produção noturna de melatonina. Os glicocorticóides apresentam uma ação dual sobre a síntese de melatonina na glândula pineal de modo que, dependendo do modelo experimental adotado, este hormônio pode tanto potenciar quanto inibir a síntese de melatonina. Os mecanismos moleculares relacionados com o efeito inibitório da corticosterona ainda não são conhecidos e, além disso, a importância desta ação dual dos glicocorticóides (potencializador ou inibidor) sobre a produção hormonal da pineal ainda não foi confirmada e compreendida durante o desenvolvimento de processos inflamatórios agudos ou crônicos. O objetivo deste projeto é caracterizar, do ponto de vista sistêmico e molecular, a inter-relação adrenal/pineal no contexto do eixo imune-pineal. Neste sentido, serão avaliados os mecanismos moleculares envolvidos com a inibição da melatonina pela corticosterona em glândulas pineais em cultura e a ação dos glicocorticóides sobre a pineal, em animais adrenalectomizados ou não, durante o desenvolvimento de processos inflamatórios agudo (injeção sistêmica de LPS) ou crônico (modelo de artrite reumatóide). A análise temporal das alterações no padrão de transcrição gênica, de síntese protéica e da modulação da produção de melatonina pela glândula pineal possibilitará o melhor entendimento da ação dos glicocorticóides endógenos sobre a função pineal em diferentes contextos fisiopatológicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARKUS, REGINA P.; FERNANDES, PEDRO A.; KINKER, GABRIELA S.; CRUZ-MACHADO, SANSERAY DA SILVEIRA; MARCOLA, MARINA. Immune-pineal axis - acute inflammatory responses coordinate melatonin synthesis by pinealocytes and phagocytes. British Journal of Pharmacology, v. 175, n. 16, SI, p. 3239-3250, AUG 2018. Citações Web of Science: 7.
FERNANDES, PEDRO A.; TAMURA, EDUARDO K.; D'ARGENIO-GARCIA, LETICIA; MUXEL, SANDRA M.; CRUZ-MACHADO, SANSERAY DA SILVEIRA; MARCOLA, MARINA; CARVALHO-SOUSA, CLAUDIA E.; CECON, ERIKA; FERREIRA, ZULMA S.; MARKUS, REGINA P. Dual Effect of Catecholamines and Corticosterone Crosstalk on Pineal Gland Melatonin Synthesis. Neuroendocrinology, v. 104, n. 2, p. 126-134, 2017. Citações Web of Science: 9.
KINKER, GABRIELA S.; OBA-SHINJO, SUELI M.; CARVALHO-SOUSA, CLAUDIA E.; MUXEL, SANDRA M.; MARIE, SUELY K. N.; MARKUS, REGINA P.; FERNANDES, PEDRO A. Melatonergic system-based two-gene index is prognostic in human gliomas. Journal of Pineal Research, v. 60, n. 1, p. 84-94, JAN 2016. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.