Busca avançada
Ano de início
Entree

O Capão Redondo nas vozes dos adultos e jovens: lutas políticas e produções culturais na periferia da Zona Sul paulistana (1978-2012)

Processo: 11/01121-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2011 - 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Pesquisador responsável:José Carlos Gomes da Silva
Beneficiário:José Carlos Gomes da Silva
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Movimentos sociais  Periferia 

Resumo

Nos propomos nesse projeto registrar a história recente do Capão Redondo. Em 2012 o bairro fará cem anos. A pesquisa estrutura-se em três etapas. A primeira recupera o contexto dos movimentos sociais reivindicativos, tendo como eixo central a história de vida do líder sindical e comunitário Santo Dias. A segunda se concentra na luta em defesa dos direitos humanos iniciada em meados dos anos 1990. Destacaremos nesse momento a dimensão local da violência utilizando dados dos registros de óbito do Cemitério do Jardim São Luis. Focalizaremos também o protesto social, organizado pelo Fórum de Defesa da Vida e pela Caminhada pela Paz. A terceira etapa prioriza as interpretações e ações desenvolvidas pelos jovens. As produções culturais juvenis, por serem ricas em imagens e representações sobre o bairro, nos permitem acessar as concepções sobre o espaço em que vivem. A cultura hip hop sob a liderança do rapper Mano Brown foi o marco inicial. Seguiu-se posteriormente uma importante produção literária referenciada no escritor Ferréz. O Sarau da Vila Fundão reúne semanalmente algumas dessas expressões locais, poesia, teatro, cinema, vídeo, música, dança. O estudo etnográfico do sarau e das produções artísticas nesse espaço se faz necessário. A pesquisa irá reconstituir, portanto, os nexos entre práticas políticas e culturais que marcaram a história recente do Capão Redondo, porém, sem perder de vista as relações com os processos sociais mais amplos que redefinem o espaço urbano na cidade de São Paulo. (AU)