Busca avançada
Ano de início
Entree

Epidemiologia e manejo da clorose variegada dos citros: uma abordagem sistêmica

Resumo

O projeto de pesquisa ora proposto compreende três subprojetos independentes que, analisados em conjunto, permitirão um melhor conhecimento da estrutura e do comportamento do patossistema Xylella-citros (Clorose Variegada dos Citros - CVC), passo fundamental para a definição de uma estratégia correta e eficiente para seu manejo. Os três subprojetos têm os títulos: (i) Dinâmica temporal e espacial da CVC nas principais regiões citrícolas de São Paulo; (ii) Epidemiologia genético-molecular de Xylella fastidiosa nas principais regiões citrícolas de São Paulo; (iii) Influência da fertilização e da irrigação na epidemiologia da CVC. As principais regiões citrícolas mencionadas nos títulos dos subprojetos (i) e (ii) serão representadas por Neves Paulista (região Norte), Gavião Peixoto (região Central) e Santa Rita do Passa Quatro (região Sul). A regionalização da pesquisa é importante devido aos diferentes níveis médios de incidência da CVC constatados nessas áreas: 40,2%, 32,7% e 22%, respectivamente (Amaro et al., 1997). A duração prevista do projeto é de quatro anos. O primeiro subprojeto caracterizará, por meio de avaliações quinzenais, as curvas temporais de progresso da CVC, seus padrões espaciais, a fenologia das plantas cítricas e a atividade dos principais insetos vetores do patógeno. É a primeira vez que a avaliação simultânea dessas variáveis é proposta para o patossistema Xylella-citros. Adicionalmente, ainda neste subprojeto, a abordagem de plantas armadilhas - em conjunto com técnicas moleculares de detecção do patógeno - será utilizada para a determinação das principais épocas de infecção (e respectivos períodos de incubação) nas três regiões consideradas. Técnicas moleculares também serão utilizadas para determinar a proporção de insetos vetores que carregam a bactéria. O segundo subprojeto tem por objetivo a caracterização genético-molecular das populações de Xylella fastidiosa prevalecentes nas três principais regiões citrícolas de São Paulo. Já foi mencionado que a CVC incide com maior intensidade na região Norte, com intensidade média na região Central e com menor intensidade na região Sul... (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALMEIDA‚ RPP; PEREIRA‚ EF; PURCELL‚ AH; LOPES‚ JRS. Multiplication and movement of a citrus strain of Xylella fastidiosa within sweet orange. PLANT DISEASE, v. 85, n. 4, p. 382-386, 2001.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.