Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da frequência de reativação e caracterização molecular dos poliomavírus BK e JC em receptores de transplante renal

Processo: 10/15114-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2011 - 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Claudio Sergio Pannuti
Beneficiário:Claudio Sergio Pannuti
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Camila Malta Romano ; Elias David-Neto ; Leika Miyahara Felipe ; Luiz Sergio Fonseca de Azevedo ; Maria Cristina Domingues da Silva Fink ; Maria Cristina Ribeiro de Castro ; Paulo Campos Carneiro ; Regina Barros Domingues
Bolsa(s) vinculada(s):11/18799-0 - Determinação da prevalência e caracterização molecular dos poliomavírus humanos - bk e jc - em pacientes submetidos a transplante renal, BP.TT
Assunto(s):Transplante de rim  Doenças transmissíveis  Reação em cadeia da polimerase em tempo real 

Resumo

Atualmente é reconhecida a importância clínica dos poliomavírus, especialmente a morbidade relacionada à infecção por BK em pacientes submetidos a transplante renal.O objetivo geral deste projeto é analisar diferentes aspectos da reativação dos poliomavírus BK e JC em sangue e urina de receptores de transplante renal. Para tal, serão otimizadas e aplicadas técnicas moleculares quantitativas de reação em cadeia por polimerase em tempo real (qRT-PCR) e, através de sequenciamento e análises filogenéticas, será feita a caracterização molecular do BKV. Além da determinação da frequência da reativação dos poliomavírus BK e JC, pretende-se avaliar a concordância entre as técnicas citológicas e moleculares, e o eventual papel da co-infecção BKV/JCV na viremia pelo BKV. Pretende-se ainda avaliar: 1) o papel do doador como fonte do BKV no receptor; 2) a distribuição dos genótipos do BKV no Brasil, comparando-a com dados do exterior: 3) o papel dos genótipos, das substituições de amino-ácidos específicos, e do rearranjo da região NCCR do BKV no desenvolvimento de viremia. Amostras pré-transplante de doadores e amostras pós-transplante seriadas de receptores renais serão analisadas durante acompanhamento clínico/laboratorial da Unidade de Transplante Renal do HC-FMUSP. A detecção precoce da replicação viral, especialmente a quantificação da viremia, poderá no futuro fornecer informações importantes sobre o manejo dos pacientes em risco de desenvolver eventuais nefropatias com perda do enxerto renal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
URBANO, PAULO ROBERTO P.; DA SILVA NALI, LUIZ H.; OLIVEIRA, RENATO DOS R.; SUMITA, LAURA M.; DA SILVA FINK, MARIA CRISTINA D.; PIERROTTI, LIGIA C.; BICALHO, CAMILA DA SILVA; DAVID-NETO, ELIAS; PANNUTI, CLAUDIO S.; ROMANO, CAMILA M. Variable sources of Bk virus in renal allograft recipients. Journal of Medical Virology, v. 91, n. 6, p. 1136-1141, JUN 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.