Busca avançada
Ano de início
Entree

Adesão de células hematopoiéticas: mecanismos moleculares e inflamatórios

Processo: 10/17320-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2011 - 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Beneficiário:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Carla Fernanda Franco Penteado ; Fernando Ferreira Costa
Bolsa(s) vinculada(s):11/09534-2 - Adesão de células hematopoiéticas: mecanismos moleculares e inflamatórios, BP.TT
Assunto(s):Inflamação  Eritrócitos  Endotélio vascular  Plaquetas sanguíneas  Neutrófilos 

Resumo

Um passo fundamental na resposta inflamatória é o recrutamento de leucócitos para os sítios de inflamação; isto envolve o rolamento destas células, adesão firme ao endotélio, migração transendotelial e sua migração para o tecido em resposta a gradientes de quimiocinas. Evidências recentes sugerem que durante a etapa inicial de rolamento ao longo da parede endotelial vascular, os neutrófilos já transmitem sinais para eventos subsequentes, tais como adesão às células endoteliais e ativação. Além disso, quando o neutrófilo adere às células endoteliais, é iniciada uma cascata de eventos intracelulares que resulta na interação do leucócito com as células circulantes sanguíneas, o que pode resultar em eventos fisiopatológicos ainda dentro do lúmen vascular ocorrendo alterações significantes do fluxo sanguíneo. As bases moleculares destas interações ainda não estão estabelecidas e investigações sobre a dinâmica neutrófilo-plaqueta e neutrófilo-hemácia em doenças caracterizadas por inflamação vascular são áreas de investigação potencialmente atrativas. Diante disso, entender as vias envolvidas intrinsecamente na adesão de neutrófilos às células endoteliais e as interações com outros tipos celulares, por um ensaio de adesão que mimetize as condições de fluxo nos vasos sanguíneos humanos (plataforma de microfluídos VenaFlux"), pode ajudar na identificação de alvos terapêuticos anti-inflamatórios e melhorar o entendimento de condições caracterizadas por inflamação vascular, como a anemia falciforme, a aterosclerose, AVC e lesão pulmonar aguda associada à transfusão (TRALI) entre outras condições. A proposta deste trabalho é avaliar: 1) as interações adesivas de células obtidas do sangue de indivíduos adultos sadios (neutrófilos, hemácias e plaquetas) com células endoteliais e proteínas da matriz extracelular; 2) as interações heterotípicas de neutrófilos com hemácias e neutrófilos com plaquetas (de indivíduos sadios e pacientes com anemia falciforme) sob condições inflamatórias, investigando as moléculas de adesão e as vias de sinalização intracelular envolvidas, através do ensaio de adesão celular em fluxo in vitro. Através deste estudo, espera-se auxiliar no conhecimento de vias envolvidas nestes processos em doenças inflamatórias crônicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOMINICAL, VENINA M.; VITAL, DAIANA M.; O'DOWD, FRANK; SAAD, SARA T. O.; COSTA, FERNANDO F.; CONRAN, NICOLA. In vitro microfluidic model for the study of vaso-occlusive processes. Experimental Hematology, v. 43, n. 3, p. 223-228, MAR 2015. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.