Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação e confiabilidade para o Brasil do Neuropsychiatric Inventory-Clinician Rating Scale (NPI-C), Inventário Neuropsiquiátrico - avaliação do clínico: sintomas neuropsiquiátricos na demência

Resumo

Os distúrbios neuropsiquiátricos - agitação, apatia, depressão, perambulação noturna, distúrbios do sono, irritabilidade, comportamentos bizarros, entre outros - acometem até 80% dos pacientes com doença de Alzheimer (DA), são a principal fonte de sofrimento do pacientes e familiares, de elevação do risco de morbidade/ mortalidade. A avaliação dos distúrbios neuropsiquiátricos é um componente crucial das pesquisas em demência, especialmente em ensaios clínicos que visem o estabelecimento de novas estratégias de tratamento. De Medeiros et al. (2010), em colaboração com J. L. Cummings, responsável pela criação do Inventário Neuropsiquiátrico (NPI), desenvolveram uma nova versão deste instrumento - o Neuropsychiatric Inventory - Clinician Rating Scale (NPI-C). Os domínios do NPI-C podem ser aglutinados em quatro grupos sindrômicos (apatia, delírios/alucinações, agitação/vocalizações aberrantes e depressão). Em resumo, a estrutura do NPI-C inclui os doze domínios do NPI original, porém, abrange a expansão do número de itens de cada domínio e acrescenta dois novos domínios, totalizando 14 domínios. Ademais, o NPI-C adiciona à avaliação do paciente a impressão do clínico como parte da estrutura do instrumento. A inserção da avaliação do clínico como parte do instrumento aumenta sua sensibilidade. O NPI-C representa um avanço em relação ao NPI, podendo ser aplicado integralmente quando há o propósito de se investigar globalmente os sintomas neuropsiquiátricos na DA e em outras demências ou ser aplicado por domínios distintos quando se pretende avaliar grupos sindrômicos específicos, como apatia, agitação, agressividade, disforia, etc. Objetivo Geral - Estimar a confiabilidade e a validade concorrente do Neuropsychiatric Inventory - Clinician Rating Scale (NPI-C) em uma amostra brasileira de pacientes com doença de Alzheimer, de modo a tornar possível seu uso, em nosso meio, como um instrumento de medida global dos sintomas neuropsiquiátricos ou dos seus domínios sindrômicos específicos. Sujeitos - Serão investigados pacientes com doença de Alzheimer leve, moderada e grave, provenientes de centros de referência voltados ao diagnóstico e tratamento desta doença. Estima-se uma amostra de 100 pacientes e 100 respectivos cuidadores/familiares. Procedimentos Metodológicos - 1. A aplicação do NPI-C envolverá a consideração dos escores globais e dos escores correspondentes aos seus domínios sindrômicos específicos. 2. Os quatro grupos de domínios sindrômicos do NPI-C (apatia, delírios/alucinações, agitação/vocalizações aberrantes e depressão) serão comparados com escalas específicas que, tradicionalmente, medem esses respectivos domínios, para o estabelecimento da validade concorrente do instrumento. 3. A estimativa da validade concorrente dos quatro domínios sindrômicos do NPI-C será, portanto, efetuada com base nas comparações com outros instrumentos sugeridos por De Medeiros et al. (2010): a) Comparar o domínio Apatia do NPI-C com o Inventário de Apatia (Robert et al., 2002; 2009).b) Comparar o domínio Disforia/Depressão com a Escala de Cornell para Depressão na Demência (Alexopoulos et al., 1988).c) Comparar o domínio Agitação/Vocalizações Aberrantes com o Índice de Agitação de Cohen-Mansfield (Cohen-Mensfield et al., 1989).d) Comparar o domínio Delírios/Alucinações com a Escala Psiquiátrica Breve (Ventura et al., 1993). 4. Caracterização do perfil cognitivo e comprometimento global:a) Mini-Exame do Estado Mental (Folstein et al., 1975; Brucki et al., 2003).b) Escala de Deterioração Global (Reisberg et al., 1982).c) Escore Clínico de Demência (Morris, 1993). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
STELLA, FLORINDO; FORLENZA, ORESTES VICENTE; LAKS, JERSON; DE ANDRADE, LARISSA PIRES; CACAO, JOAO DE CASTILHO; GOVONE, JOSE SILVIO; DE MEDEIROS, KATE; LYKETSOS, CONSTANTINE G. Caregiver report versus clinician impression: disagreements in rating neuropsychiatric symptoms in Alzheimer's disease patients. INTERNATIONAL JOURNAL OF GERIATRIC PSYCHIATRY, v. 30, n. 12, p. 1230-1237, DEC 2015. Citações Web of Science: 12.
STELLA, FLORINDO; FORLENZA, ORESTES VICENTE; LAKS, JERSON; DE ANDRADE, LARISSA PIRES; LJUBETIC AVENDANO, MICHELLE A.; GASPARETTO SE, ELISANDRA VILLELA; CACAO, JOAO DE CASTILHO; LYKETSOS, CONSTANTINE G.; DE MEDEIROS, KATE. The Brazilian version of the Neuropsychiatric Inventory-Clinician rating scale (NPI-C): reliability and validity in dementia. INTERNATIONAL PSYCHOGERIATRICS, v. 25, n. 9, p. 1503-1511, SEP 2013. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.