Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da evolução do diagnóstico de transtornos alimentares em pacientes tratados em programa especializado no Brasil

Processo: 10/18566-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2011 - 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Angélica de Medeiros Claudino
Beneficiário:Angélica de Medeiros Claudino
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos da alimentação e da ingestão de alimentos  Bulimia nervosa  Anorexia nervosa 

Resumo

Embora seja comum a migração de um transtorno alimentar (TA) para outro, são poucos os estudos longitudinais que avaliam este fenômeno, sendo que nenhum deles foi realizado em população brasileira (de nosso conhecimento). Objetivo: Avaliar a evolução de 200 pacientes com diagnósticos de transtornos alimentares (TAs) tratados em serviço especializado universitário (PROATA), entre janeiro/2006 e dezembro/2009, em relação à psicopatologia específica e presença de diagnósticos de TAs, comorbidades psiquiátricas e qualidade de vida, 2 e 4 anos após o início do tratamento. Também será conduzido o estudo de validação e confiabilidade da entrevista considerada o padrão-ouro para o diagnóstico dos TAs, a Eating Disorder Examination - EDE, já em sua última versão revisada EDE 16.0, porém ainda não validada em população brasileira. A validação do EDE será realizada em dois centros especializados em transtornos alimentares - PROATA/SP e IEDE/RJ (Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia, Grupo de Obesidade e Transtornos Alimentares). Método: Serão avaliados todos os pacientes consecutivamente admitidos para tratamento de TAs no PROATA. As entrevistas de seguimento envolverão a coleta de informações clínicas, sócio-demográficas (aplicação de questionário desenvolvido pelos pesquisadores), a avaliação da psicopatologia específica e diagnóstico de TAs através da aplicação da Structure Clinical Interview for DSM-IV - versão pesquisa (SCID-I/P) e da EDE 16.0, avaliação da presença de outras comorbidades psiquiátricas (aplicação da SCID-I/P) e de dados relativos à qualidade de vida (aplicação do Short-Form 36 Health Survey) na evolução. Simultaneamente será conduzido o estudo de validação concorrente e de confiabilidade entre avaliadores de uma entrevista para o diagnóstico dos TAs (EDE). Dos 200 indivíduos avaliados no PROATA, 70 serão encaminhados para o estudo de validação, enquanto outros 70 indivíduos (não pertencentes à amostra do PROATA) serão avaliados no IEDE/RJ. A SCID-I/P também será utilizada para a comparação na validação brasileira do EDE. (AU)