Busca avançada
Ano de início
Entree

Abertura aos usuários de uma linha de luz MAD para cristalografia de proteínas

Processo: 04/09439-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Jose Antonio Brum
Beneficiário:Jose Antonio Brum
Instituição-sede: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Cristalografia  Radiação síncrotron  Raios X  Raios ultravioleta 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) ó um centro nacional de pesquisas, aberto a cientistas s tecnólogos. No LNLS os pesquisadores têm à disposição o maior equipamento para uso cientifico já desenvolvido e construído no Brasil, por uma equipe brasileira: a fonte de luz síncrotron, poderosa ferramenta para estudar materiais com feixes de raios X, ultravioleta e infravermelho. Atualmente estão instaladas 12 Unhas de luz síncrotron, sendo 9 operando na região de raios-X duros e 3 na região de raios-X moles ultravioleta. Desde o ano de 1999, com a criação do Centro de Biologia Molecular Estrutura) (CeBiME), o LNLS tem Investido fortemente na área de Biologia Estrutural dentro do Interesse estratégico de promover, através de programas institucionais, a expansão da área no Brasil. Como parte deste esforço, o CeBiME-LNLS é o centro coordenador da Rede de Biologia Molecular Estrutural do Estado de São Pauio (SMolBNet), iniciativa da FAPESP, integrante do Centro de Biotecnologia Molecular Estrutural, um dos CEPID financiados pela FAPESP, e coordenador (Juntamente com o Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear da UFRJ) da Rede Nacional de Biologia Molecular Estrutural, apoiada pelo CNPq. Como parte da infra-estrutura dedicada à pesquisa em Biologia Molecular Estrutural, o LNLS possui atualmente uma linha de luz síncrotron dedicada à Cristalografia de Proteínas. Em 1999 foi iniciado um projeto, apoiado pela FAPESP, para construção de uma segunda linha de luz para Cristalografia de Proteínas, projetada para a aplicação da técnica MAD (difração anômala a múltiplos comprimentos de onda) para a resolução da estrutura cristalográfica de proteínas. Atualmente, esta é a técnica mais avançada quando se trata de resolver estruturas de proteínas sem homólogas conhecidas. A abertura aos usuários de uma linha MAD no LNLS significará o acesso a uma nova técnica ainda inexistente no Brasil, de grande importância para o desenvolvimento da Biologia Estrutural. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Brasil iniciará obras do acelerador de elétrons de terceira geração este ano 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.