Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicações em computação científica

Processo: 04/08215-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Matemática - Matemática Aplicada
Pesquisador responsável:José Alberto Cuminato
Beneficiário:José Alberto Cuminato
Instituição-sede: Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Singularidades  Equações diferenciais  Diferenças finitas 
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento: Tipo de Equipamento Multiusuário não informado
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

Neste projeto de pesquisa tem-se como objetivo central o estudo de Problemas de Corte e Empacotamento (PCE), tendo em vista aspectos teóricos e práticos. O Problema de Corte consiste, basicamente, em determinar a "melhor" forma de cortar unidades de material (aqui denominados objetos), de maneira a produzir um conjunto de unidades menores (itens). Similarmente ao Problema de Corte, o Problema de Empacotamento consiste em determinar a "melhor'' forma de arranjar um conjunto de itens dentro de objetos. Por aspectos teóricos entendemos a modelagem do problema, desenvolvimento de métodos de solução, identificação de propriedades, revisão da literatura, e estudos computacionais. Por outro lado, os aspectos práticos, além de incluir as etapas da parte teórica, devem ter uma motivação por um problema industrial, coleta de dados, validação do modelo na prática e desenvolvimento de ferramentas computacionais amigáveis. A relevância dos PCE advém do crescente estímulo que as indústrias, em geral, têm recebido para otimizar seus processos. Este estímulo ocorre, entre outras causas, pela maior competitividade imposta pelas transformações que têm afetado a ordem econômica mundial. O Brasil se enquadra também nesta tendência e tem experimentado profundas mudanças no seu setor produtivo no que tange a modernização de seus processos de produção, melhoria da qualidade de seus produtos e racionalização administrativa. (AU)