Busca avançada
Ano de início
Entree

Transformação genética de citros para resistência e a doenças

Processo: 04/06127-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2004 - 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Beatriz Madalena Januzzi Mendes
Beneficiário:Beatriz Madalena Januzzi Mendes
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):05/00493-0 - Transformação genética de citros para resistência a doenças, BP.TT
Assunto(s):Controle fitossanitário  Fitopatógenos  Xylella fastidiosa  Xanthomonas axonopodis  Citrus  Frutas cítricas  Laranja  Expressão gênica  Melhoramento genético vegetal  Resistência genética vegetal  Variedades vegetais  Plantas geneticamente modificadas 

Resumo

As frutas cítricas ocupam o primeiro lugar em volume de produção em fruticultura, com destaque para a produção de laranjas. O Brasil é o maior produtor mundial de citros, sendo o estado de São Paulo responsável por 87% da produção mundial. Apesar desta posição de destaque a produtividade de citros no Brasil é considerada baixa, principalmente devido à ocorrência de pragas e doenças. Uma alternativa para o controle destes problemas fitos sanitários é ampliar o número de variedades copa e porta-enxerto, com o desenvolvimento de variedades que apresentem resistência aos patógenos e permitam diversificar o plantio. A integração de técnicas de biotecnologia, a programas de melhoramento, permite superar características da biologia reprodutiva da espécie que dificultam a obtenção de resultados em programas tradicionais de melhoramento. A produção de plantas transgênicas, expressando genes que possam interferir no estabelecimento do patógeno no hospedeiro e conseqüentemente no desenvolvimento da doença, apresenta-se como uma nova estratégia para controlar os sérios problemas fitossanitários que tem afetado a cultura dos citros. O objetivo deste projeto de pesquisa é avaliar o efeito da introdução e expressão de diferentes genes, que hoje estão disponíveis para o trabalho com transformação genética, em variedades comerciais de citros, no nível de resistência destas variedades a algumas das principais doenças que afetam a cultura hoje. Os genes em estudo pertencem a diferentes classes de genes utilizados com o objetivo de obter plantas resistentes a doenças, como genes de origem não vegetal que codificam proteínas antibacterianas (atacina A), genes que codificam proteínas que estimulam o sistema de defesa das plantas (harpin) e genes maiores (R) (Xa21). A proposta deste projeto de pesquisa é produzir de 10 - 15 plantas transgênicas, expressando cada um destes genes, de variedades de interesse para as características que estes conferem. Serão utilizadas as variedades copa laranja 'Hamlin', 'Valência', 'Natal' e 'Pêra'... (AU)