Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos sistemas fluviais amazônicos no balanço regional e global de carbono: evasão de CO2 e interações entre os ambientes terrestres e aquáticos

Processo: 04/08865-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Reynaldo Luiz Victória
Beneficiário:Reynaldo Luiz Victória
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Amazônia  Ecossistemas fluviais  Biogeoquímica  Isótopos estáveis  Modelos ecológicos  Ciclo do carbono 
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

Neste projeto, pretendemos testar a hipótese que A evasão de CO2 retoma â atmosfera tanto carbono quanto é fixado nas florestas da terra firme em bases interanuais e a exportação de material orgânico das florestas de terra firme para os ambientes fluviais é a fonte primária do 2 carbono que é eventualmente respirado nos rios e evadido como CO2. Para testá-la, pretendemos 2 (1) obter suficientes medidas de pCO de sub-bacias características dos distintos ambientes fluviais da Amazônia, abrangendo todo o regime hidrológico, para compreender as variações espaço- 2 temporais dos processos de evasão de CO destas éguas; (2) empregar técnicas geoquímicas comprovadas (medidas de fluxos de gases, traçado res isotópicos, taxas de remineralização) para quantificar as taxas de transferência lateral e ciclagem da água e matéria orgânica, desde a terra firme, através dos ambientes ribeirinhos, e chegando aos sistemas fluviais e; (3) utilizar um modelo de fonte 2 terrestre e transporte e reação fluviais para sintetizar e extrapolar as medidas de evasão de CO, obtidas em sítios específicos, para uma estimativa deste processo para toda a bacia amazônica Este projeto consolida e amplia as atividades de pesquisa e formação de pessoal deste grupo em sistemas fluviais da Amazônia, iniciadas há 20 anos com uma cooperação bem sucedida entre o Centro ds Energia Nuclear na Agricultura, o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e a Universidade de Washington, em Seattle, EUA, que teve sequência através do Projeto Temático. Alterações na dinâmica da matéria orgânica em rios de micro e meso-escala do Estado de Rondônia, em função de mudanças no uso da tetra' (Processo FAPESP N. 99/01159-4,2000-2003), resultando nesta nova hipótese de trabalho. Sua exequibilidade decorre, também, de cooperações no âmbito do Projeto LBA (NASA), com a Universidade de Washington e o Marine Biological Laboratory, ambos dos EUA e no âmbito do Instituto do Milênio (CNPq), com diversas instituições de ensino e pesquisa da região Amazônica. (AU)