Busca avançada
Ano de início
Entree

Lâminas de água e cobertura do solo na produtividade e na qualidade do tomateiro, cultivado em estufa e em campo

Processo: 05/58567-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2006 - 30 de abril de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Simone da Costa Mello
Beneficiário:Simone da Costa Mello
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Cobertura do solo  Tomate  Produtividade  Estufas  Água  Polietileno  Podridão (doença de planta) 

Resumo

A produtividade e a qualidade do tomateiro são influenciadas pelo manejo da irrigação e por outras práticas como a cobertura do solo com filme plástico. Entretanto, os produtores têm encontrado dificuldades no manejo da irrigação, pela falta de informações sobre o quanto de água aplicar e o momento adequado de iniciar a sua aplicação, bem como sobre os efeitos da cobertura do solo com polietileno, já que a resposta do tomateiro à aplicação de água varia em função do tipo de solo, das práticas culturais, das condições climáticas e da variedade. Este trabalho teve por objetivo estudar os efeitos de lâminas de água e da cobertura do solo com filme de polietileno sobre a produtividade e a qualidade do tomateiro cultivado em campo e em estufa, na região de Piracicaba (SP). Para o tomateiro cultivado em estufa, a produção total e a produção comercial foram maiores nas áreas cobertas com plástico, e a porcentagem de frutos com podridão apical sofreu redução com essa prática agrícola. A produção total, a produção comercial, o peso médio de frutos e a porcentagem de frutos com podridão apical diminuíram em função das lâminas de água até 97%, 95,8%, 76,6% e 119% da lâmina requerida pela cultura (436,78 mm), aumentando a partir desses valores, nas áreas cobertas com o filme de polietileno. A acidez titulável e o teor de sólidos solúveis aumentaram com as lâminas de água até 93,5 e 97,1% da lâmina requerida pela cultura, respectivamente, nas áreas sem o filme plástico, o que significou aumento na qualidade dos frutos. Para a eficiência no uso da água (EUA), os maiores valores foram obtidos com menor lâmina de irrigação (60% da lâmina requerida pela cultura). A partir dessa, [...] sofreu decréscimo até as lâminas de 114,3% e 117,3%, aumentando posteriormente, para as áreas com e sem plástico, respectivamente. Os dados obtidos do experimento conduzido no campo estão sendo analisados e serão discutidos. (AU)