Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação da técnica multiplex no estudo de doenças autoimunes e inflamatórias

Processo: 09/53860-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá
Beneficiário:Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citocinas  Inflamação  Terapia biológica  Autoimunidade  Vacinas 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/publicacoes/emu_saude_45.pdf
As informações de acesso ao Equipamento Multiusuário são de responsabilidade do Pesquisador responsável
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Tipo de equipamento: Tipo de Equipamento Multiusuário não informado
Fabricante: Fabricante não informado
Modelo: Modelo não informado

Resumo

A dosagem de citocinas plasmáticas ou teciduais é um importante parâmetro para o estudo da fisiopatologia das doenças autoimunes e inflamatórias. A importância desses mediadores é demonstrada pelos recentes avanços nas terapias biológicas que tem como alvo a redução dos níveis plasmáticos das mesmas. Portanto, a quantificação de citocinas é uma prática usual na mensuração de eficácia terapêutica. Atualmente essas dosagens são feitas pelo método de ELISA, cuja principal limitação é exigência de um grande volume de material biológico para a quantificação individual de cada mediador. Esse problema é agravado nos estudos que envolvem crianças, animais de pequeno porte e pacientes debilitados. Além disso, essa nova tecnologia reduz significativamente o tempo de execução do ensaio e tem um custo inferior ao método tradicional. O presente projeto tem o objetivo de implantar a dosagem de citocinas pelo método multiplex na FMUSP, já que o único aparelho similar existente no complexo está calibrado para o laboratório de rotina de histocompatibilidade com alta taxa de utilização e sem disponibilidade para projetos de pesquisa. A aquisição de um aparelho LUMINEX possibilitará o estudo do efeito de terapias biológicas em mais de 5000 amostras da seroteca do Centro de terapia biológica (CEDMAC) composta por material de aproximadamente 300 pacientes reumatológicos acompanhados longitudinalmente (2007-2009). Adicionalmente, o aparelho será útil para o estudo do efeito das nanopartículas lipídicas associadas ao metotrexate no tratamento da artrite induzida por antígeno em coelhos. Além disso, a avaliação de citocinas será fundamental para determinação da eficácia da vacina terapêutica em pacientes com HIV. Diversos projetos FAPESP em desenvolvimento na FMUSP, alguns aqui listados como complementares, também se beneficiarão desta metodologia. Fica, portanto claro, que o aparelho gerará uma agilização técnica para uma série de pesquisadores que estudam as doenças inflamatórias e autoimunes em humanos e animais, além de reduzir os custos e mão de obra especializada. (AU)