Busca avançada
Ano de início
Entree

EMU: aquisição de uma solução storage com grande capacidade e alto desempenho para promover a expansão e modernização da infraestrutura para pesquisa científica junto ao Instituto de Economia, garantindo o aumento da divulgação e compartilhamento de resultados de pesquisas, disponibilizando a produção científica do Instituto de Economia da UNICAMP à toda comunidade mundial

Processo: 09/54134-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Equipamentos Multiusuários
Vigência: 01 de julho de 2010 - 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia
Pesquisador responsável:José Maria Ferreira Jardim da Silveira
Beneficiário:José Maria Ferreira Jardim da Silveira
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Informação  Dados qualitativos  Pesquisa científica  Difusão da informação  Gestão da informação  Computação de alto desempenho  Servidores de rede 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/publicacoes/emu_chs_21.pdf
Página web do EMU: Página do Equipamento Multiusuário não informada
Agendamento de uso: E-mail de agendamento não informado

Resumo

A pesquisa científica na área de economia tem avançado e se beneficiado bastante com a disponibilidade crescente de dados e informações em termos de abrangência, diversidade, desagregação e periodicidade, com destaques para os micro-dados econômicos e as informações geo-referenciadas. A título de ilustração poderíamos citar os dados e informações do IBGE (demográficos, regionais, atividades agropecuárias, industriais e de serviços, PNAD), do Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS e Caged) e da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) para produtos de exportação e de importação. No Instituto de Economia os grupos de pesquisas e alunos, têm acesso às bases de dados trabalhadas de instituições nacionais (BACEN, IBGE, Secex, MT-RAIS, IPEAData) e Internacionais (BIS, BEA, CEPAL, ECB, FED, IMF, OCDE, PNUD) propiciando ferramentas de apoio as pesquisas. A proposta atual reforça as diretrizes já adotadas e visa também oferecer um espaço mais amplo para armazenamento de dados de pesquisa, garantias de backup e melhores condições para divulgação, troca e compartilhamento de informações e experiências entre as pesquisas, além de um aumento significativo da performance computacional, requisito importante nas pesquisas acadêmicas e científicas atuais em andamento, como é o caso da pesquisa DESENHO ORGANIZACIONAL DO PROGRAMA BIOEN: PROPRIEDADE INTELECTUAL, MECANISMOS DE INCENTIVO E AVALIAÇÃO E IMPACTOS, que envolverá análise de resultados de diversas pesquisas e divulgação dos resultados. Todas essas melhorias irão contribuir significativamente para a utilização de programas estatísticos e econométricos (Stata, Eviews, MatLab, SPSS) mais sofisticados e agilizar com qualidade os trabalhos. (AU)