Busca avançada
Ano de início
Entree

Habitação de interesse social em áreas urbanas adensadas: diretrizes metodológicas para projetos no Brasil

Processo: 11/50248-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Leandro Silva Medrano
Beneficiário:Leandro Silva Medrano
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria da arquitetura  Habitação popular 

Resumo

O déficit habitacional no Brasil, atualmente estimado em 6,6 milhões, é objeto constante em pesquisas nas áreas da arquitetura e do urbanismo. São diversas as filiações teóricas e os instrumentos metodológicos utilizados nessas investigações, e acolhem - como convém à temas complexos - à ideologias e métodos de campos variados, ou mesmo, antagônicos. Entretanto, é consenso a necessidade de reorganização das cidades, onde vivem cerca de 80% da população brasileira, por estratégias que contemplem a relação entre habitação de interesse social e adensamento urbano. Principalmente nas grandes metrópoles, onde o crescimento abstruso se sobrepõe à práticas coletivas e sustentáveis. Quanto mais com a perspectiva atual de crescimento, no Brasil, do já acelerado processo de desenvolvimento urbano, que intensifica a necessidade da elaboração de instrumentos de projeto capazes de garantir qualidade na quantidade desejada. Essas questões - prementes às cidades contemporâneas - embasaram esta proposta de pesquisa, que tem como objetivo identificar e elaborar matrizes teóricas e metodológicas, relacionados ao processo de projeto de habitações de interesse social em áreas adensadas, que correspondam às demandas urbanas de nossas sociedades atuais. Para tanto, será realizada uma análise crítica, nos termos indicados neste projeto de pesquisa, de propostas vinculadas aos programas: Minha Casa Minha Vida e Pró-moradia, ambos do Ministério das Cidades. A análise dos projetos, confrontada com suas matrizes teóricas e políticas, e com exemplos de outros países, deverá propiciar a criação de novas diretrizes metodológicas para a elaboração de projetos e políticas públicas, relacionados às HIS em áreas urbanas adensadas. (AU)