Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência à tração de coroas em YTZP em função de diferentes estratégias de cimentação

Resumo

Este trabalho tem a finalidade de avaliar o efeito do tipo de substrato coronário (dentina e resina composta) na retenção de coroas cerâmicas de zircônia estabilizada por óxido de ítrio e comparar a retenção em função de 6 tipos de cimentos, 3 tratamentos de superfície do substrato e 3 tratamentos da superfície cerâmica. Para tanto, 240 molares recém-extraídos serão embutidos em resina acrílica, perpendicular ao seu longo eixo e preparados para coroa total. 120 permanecerão com o preparo em dentina e os demais, a parte coronária preparada será removida e reconstruída em resina composta + pinos de fibra com dimensões idênticas à dentina preparada. Os preparos serão moldados com silicona de adição e dos troqueis serão obtidos 240 copings em YTZP, os quais terão uma configuração especial para o ensaio de tração. Para ambos remanescentes, será utilizado como grupo controle (n=10) um cimento à base de fosfato de zinco (sem condicionamento do substrato e da cerâmica). Os outros cimentos utilizados serão: um cimento à base de ionômero de vidro, um cimento resinoso da geração auto-condicionante (ambos sem condicionamento do substrato e da cerâmica); um cimento resinoso Dual e um cimento Dual contendo monômeros fosfatados. Nesses dois últimos grupos os remanescentes (dentina ou resina) serão condicionados com os adesivos correspondentes do sistema e a cerâmica será submetida a 3 tratamentos de superfície: álcool isopropilico, silicatização/silanização ou Overglaze. Após 24h, todos os conjuntos serão submetidos a termocilagem (6.000 ciclos) e incluídos em um dispositivo especial para o teste de tração em uma máquina de ensaio universal, para testar a retenção das infra-estruturas. Os modos de falha de todos os conjuntos serão analisados em estereomicroscopio e MEV para avaliar as possíveis causas de falha. Os dados serão analisados estatisticamente. (AU)